Itália, Holanda e Bélgica proíbem voos do Reino Unido para conter nova variante do coronavírus

Itália, Holanda e Bélgica decidiram proibir voos procedentes do Reino Unido a partir deste domingo, 20, em uma tentativa de garantir que uma nova cepa de coronavírus que está se alastrando pelo sul da Inglaterra não se espalhe por seus territórios. A Holanda acrescentou ainda que, no início de dezembro, a amostragem de um caso no país revelou a mesma cepa de vírus encontrada no Reino Unido. Além das três nações, a Alemanha e a França também devem adotar medidas semelhantes.

O ministro das Relações Exteriores italiano, Luigi di Maio, disse no Facebook que o governo de seu país tinha o “dever de proteger a Itália e nossos compatriotas”. Ele afirmou ter notificado o Reino Unido sobre a suspensão de voos e informou que a decisão de limitar as viagens seria assinada em breve.

A proibição de viagens na Holanda permanecerá em vigor até 1º de janeiro, disse o governo em um comunicado no início do domingo, acrescentando que está monitorando os desenvolvimentos e considerando medidas adicionais relacionadas a outros meios de transporte.

Em medidas para controlar a propagação do vírus, o governo emitiu um aviso “não viaje”, a menos que seja absolutamente necessário. A proibição veio depois que o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e cientistas anunciaram no sábado, 19, que a nova cepa de coronavírus identificada no país é até 70% mais transmissível do que as cepas existentes.

“Não há evidências que sugiram que [a nova cepa] seja mais letal ou cause doenças mais graves”, enfatizou o primeiro-ministro, ou que “as vacinas sejam menos eficazes contra ela”.

Johnson também disse que Londres e o sudeste da Inglaterra, que estão atualmente no nível mais alto de um sistema de regras de três camadas, agora serão colocados em um novo nível 4, com o encerramento de lojas não-essenciais, academias, cabeleireiros, bem como a proibição de deslocação para outras zonas do país.

O governo holandês disse que avalia com outras nações da União Europeia a possibilidade de conter a importação do vírus do Reino Unido.

Aderindo à decisão, a Bélgica também decidiu proibir voos do Reino Unido, assim como conexões ferroviárias; a rota Eurostar conecta cidades inglesas a Bruxelas.

O primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, disse neste domingo que estava emitindo a ordem de 24 horas a partir da meia-noite, por precaução. “Há muitas perguntas sobre esta nova mutação e se ela já não está no continente”, disse. Ele espera ter mais clareza a partir de terça-feira, 22.

Além dos três países, a Alemanha também deve anunciar a suspensão voos vindos do Reino Unido e da África do Sul, disse um funcionário do governo à agência AFP neste domingo.

“Restringir o tráfego aéreo do Reino Unido e da África do Sul é uma opção séria” que o governo está estudando, disse uma fonte próxima ao Ministério da Saúde.

A França também está considerando suspender voos e trens do Reino Unido depois que uma nova cepa de coronavírus foi detectada lá, informou a BFM Television neste domingo. Uma decisão oficial deve ser anunciada ainda no dia de hoje, disse a BFM sem citar fontes.

Estadão Conteúdo