II GUERRA MUNDIAL – Wilson Bezerra

Chama-se de segunda guerra mundial, porque esta abraçou um vasto período de nossa história desde os tempo de 1939 a 1945, em pleno  final do Século XX,  quando encerrou o desfecho,  1945, para justificar uma causa comum na humanidade.

As constantes guerras e conflitos que o ser humano em suas caminhadas de exploração das terras pisadas com o fim de não só sobreviver como de conquistar novas áreas para sustentação da  própria vida.

 Esse trajeto da humanidade assinala o interesse que cada elemento  tinha nessa jornada  de sobrevivência. Nos tempos modernos de nossa história prevalece os mesmos interesses desta feita dentro de nova  contexturas não só a briga com ferramenta branca, flexas ou outros instrumentos primitivos, mais com sistema moderno de lutas bélicas através de armamentos ferozes de destrutivos como aconteceu na segunda guerra mundial que terminou com bombas de cunha eminente destrutivos sobre as cidades Japonesas de  Hiroshina e Nagasaki que levaram a destruição de grande parte da humanidade mais outras cidades que sofreram as consequências.

O que nos chamou a atenção quando das pesquisas empreendidas encontramos no Jornal Tribuna do Norte edição  de um Domingo de 07 de maio de 1995, quando o jornalista Luiz Antônio Porpino chamou a atenção aos cinquenta anos,  das causas  e efeitos de II Guerra Mundial para humanidade.

As causas  foram econômicas e politicas de muitas nações que se constituíram em  Aliadas,  Al França, Inglaterra, União Soviética, Estados Unidos, Brasil, este ultimo por implementar uma politica de perseguição sistemática aos  Integralistas e também  movido pelo interesse de terminar com ditadura Varguista. 

O Eixo ao Alemanha Itália, Japão, este último levado pela catástrofe da Bomba Atômica sobre suas cidades, desistiu de pertencer  ao chamado eixo, assim contribuindo para a desestruturação de partidos Leninistas, Hitleristas, Stalinistas.

Recorda-me a figura Mossoroense de  Aldenor  Evangelista Nogueira , em fundar em rterras  de Santa Luiza a sociedade de Ex-combatentes para preserva entre os vinte e cinco mil brasileiros que chegaram a ir a frente de batalha na Italia, alguns Mossoroense que também o foram e deixaram para a história o grande feito guerrilheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *