Idosa aguarda há mais de 30 dias por cirurgia no fêmur

A idosa Odethe Câmara, de 90 anos de idade, aguarda há mais de 30 dias por cirurgia reparatória após quebrar o fêmur. A anciã está internada no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) e ainda não tem previsão de quando deve passar pelo procedimento cirúrgico. Segundo informações, o Ministério Público (MP) foi notificado, mas até ontem não havia tomado nenhuma providência.

A Fazenda Pública determinou, na semana passada, que a Prefeitura Municipal de Mossoró realizasse a cirurgia imediatamente, mas a decisão ainda não foi cumprida.

Questionada sobre o motivo da demora no atendimento e longa permanência da idosa na unidade, a assessoria de comunicação do HRTM informou que o caso de Odethe Câmara não foi tratado no hospital por não ser uma urgência. A assessoria declara ainda que a ficha da anciã foi encaminhada para que ela possa fazer a cirurgia pelas redes estadual ou municipal de saúde.

“Pacientes com fratura exposta, por exemplo, são imediatamente cirurgiados quando chegam ao Hospital Regional Tarcísio Maia, devido à iminência do risco de morte. Já os casos de fratura interna são cirurgias eletivas e a equipe do HRTM encaminha os dados dos pacientes para atendimento em Natal ou para cirurgia pela Prefeitura no Hospital Almeida Castro”, afirma a assessoria.

Contactada, assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde informou que a Procuradoria Geral do Município foi notificada oficialmente sobre determinação judicial na sexta-feira passada, 18. Entretanto, a pasta só deve receber a documentação na segunda-feira para só então avaliar quais providências serão tomadas. A demora de 10 dias para a análise da decisão judicial, afirma a assessoria, faz parte do rito processual.