Homem acusado de usar criança como escudo humano em assalto é preso em Parnamirim

A Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur) prendeu Ítalo Pedro Chaves Bevenuto, 22, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido ontem. Ele é suspeito de ter usado uma criança, de apenas cinco anos, como escudo humano para realizar um arrastão em uma residência em Parnamirim.

De acordo com a Defur, o crime, que aconteceu no dia 21 de outubro passado teria sido praticado por três criminosos. “Dois deles renderam a babá e dois filhos do casal que brincavam em uma praça e conduziram os três até a residência onde as vítimas moram. Durante a ação criminosa, Ítalo Pedro ficou com uma arma de fogo apontada na cabeça da criança, enquanto o outro comparsa subtraía os objetos da casa. Os pais clamaram para que fossem trocados pelo filho, mas o suspeito decidiu não liberar a criança”, detalhou o delegado titular da Defur, Herlânio Cruz.

Durante o assalto, a dupla conseguiu subtrair aparelhos eletrônicos, joias e relógios. Um terceiro suspeito ficou em um carro que foi usado para dar fuga ao grupo. “Ítalo Pedro foi reconhecido por testemunhas como sendo o homem que apontou a arma para a cabeça da criança. Porém, ele tem negado a participação no crime”, revelou o delegado Herlânio Cruz.