Fora de sintonia com a realidade

O Movimento dos Sem-Terra (MST) voltou a bloquear rodovias federais do Rio Grande do Norte ontem e em meio a pauta de reivindicações, alimentos e água para integrantes do movimento, além de terra para plantar. Reivindicações justas, mas de forma e em momento inadequado. Estamos vivendo um momento onde não há condições mínimas para plantar por um motivo simples, não há água, muito menos clima favorável a atividade rural. Num ano de crise generalizada se todos que precisam de água e alimentos  resolverem  bloquear  rodovias, teremos bloqueios por metro quadrado. O MST precisa se reinventar. Estão lutando por causas que no momento são inadequadas. É preciso que os líderes revejam suas prioridades. Nosso atual cenário exige bem mais do que o que está sendo pensado pelo movimento.

Providências
O juiz Herval Sampaio participou do programa Cidade em Debate, da Rádio Rural de Mossoró, e deixou claro aos apresentadores Carlos Cavalcante e Rosemberg Estevão que deverá tomar providências para coibir o uso de estrutura pública utilizado na promoção de políticos mossoroenses.

Emoções
Se o juiz cumprir com o que pretende deveremos ter uma transição de ano marcada por forte emoções. No atual momento chovem suspeitas de uso de dinheiro público para promoção de políticos em Mossoró. Artifício que quebra isonomia entre os entes políticos e favorece a manutenção no poder.

Dúvida
Em entrevista ontem em Natal, o senador José Agripino encarou os processos que cassaram o mandato da ex-prefeita Cláudia Regina como uma injustiça. Agripino que faz coro pela cassação da presidenta Dilma não sabe o significado da palavra justiça ou não sabe o que ocorreu em Mossoró.

Procissão
Em cidade do interior, a procissão em homenagem à padroeira se configura como evento esperado durante todo o ano. E aqui não poderia ser diferente. Dividindo as atenções com Santa Luzia, líderes políticos alimentam a expectativa da “plateia” que ocupará as ruas de Mossoró neste domingo. Quem estará do lado de quem?

Rompimento
A Adutora Sertão Central-Cabugi se rompeu em outro trecho, entre Angicos e Lajes. A Caern está trabalhando para reparar o equipamento. As cidades de Angicos, Pedro Avelino, Lajes, Pedra Preta, Riachuelo, Fernando Pedroza, Caiçara do Rio do Vento e Jardim de Angicos estão com o fornecimento de água suspenso.

Poesia
Uma noite regada à poesia potiguar. O residencial Itamarati, na avenida Ayrton Senna, abriu suas portas ontem para a realização do III Sarau Poético Vozes, Sons e Rimas, associado a II Mostra Cores e Poesia “Quarteto Pictórico”. O evento ocorreu no pátio do salão de festa II. O encontro reuniu poetas recitando um pouco da sua inspiração, com direito à venda e sorteio de livros.