Estudantes participam de caminhada pelos Direitos das Crianças e Adolescentes no município de Umarizal

Cerca de 400 alunos e professores de nove escolas públicas de Umarizal, no Oeste potiguar, estarão juntos em uma “Caminhada pelos Direitos das Crianças e Adolescentes”, um iniciativa da ONG Diaconia em parceria com o Fórum de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes (Fórum DCA) do município.

A saída está prevista para as 7h, em frente ao Centro Presbiteriano de Proteção à Criança (Cepac), localizado no IPE. De lá, os participantes seguem rumo ao Ginásio Poliesportivo José Antônio de Sousa, no mesmo bairro, onde haverá apresentações culturais e exposição de desenhos e poesias alusivos aos 25 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), celebrados em julho.

Também estão presentes representantes do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Companhia Arte e Riso e Cepac, além de igrejas locais e da sociedade em geral.

A iniciativa marca o encerramento da “Campanha pelos Direitos de Criança e Adolescentes – Conhecendo, Aprendendo e Compartilhando Direitos”, promovida pela Diaconia e Fórum DCA, com apoio da agência Pão Para o Mundo (PPM) e da Fundação Luterana Mundial (FLM).

Projeto realizou oficinas educativas

Realizada em outubro, a campanha em Umarizal teve como foco a promoção de oficinas educativas para difundir os direitos previstos no ECA entre o público infantil, além de conscientizar papais e mamães sobre a sua responsabilidade com garantia dos direitos dos pequenos e das pequenas.

Ao todo, foram realizados três encontros no Cepac, no P.A Remédio e na escola dominical da Igreja de Cristo, beneficiando cerca de 150 pessoas, entre adultos e crianças.

O final da Caminhada pelos Direitos das Crianças e Adolescentes está previsto para as 9h, após apresentações de dança e capoeira, comandadas por crianças do Cepac e do Cras, respectivamente.

“Esperamos envolver e chamar atenção da sociedade para os direitos das crianças e dos adolescentes que, apesar de garantidos em lei, ainda são desrespeitados nas cinco regiões do Brasil”, afirmou a assessora político-pedagógica da Diaconia no Oeste Potiguar, Djuliane Mcnamara. Outras informações pelo telefone (84) 3397.2665.