Estudantes desenvolvem suplemento a base de sementes e amêndoas

Um suplemento natural à base de sementes e amêndoas como complemento à nutrição gestacional. O novo produto, o Suplemix, é fruto de pesquisa desenvolvida por três estudantes de uma escola pública de Tibau, premiada na Feira de Ciências do Semiárido Potiguar.

A iniciativa é das alunas Camila Ewinny Costa Dunga, Monaliza Torquato Rodrigues e Wanlídia Fernandes de Araújo Benevides. O experimento foi desenvolvido no Laboratório de Pesca da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), sob a supervisão do professor Alex Gonçalves, tendo como orientadores as professoras Ieda Herculano e Janaína Honorária, ambos da Escola Estadual Rui Barbosa, em Tibau.

O Suplemix é um suplemento alimentar em forma de barra de cereal e mix granulado voltado para suprir a necessidade nutricional de mulheres gestantes. O produto é composto pelas sementes de gergelim, linhaça, chia, aveia em flocos, quinoa, lentilha, e pelas amêndoas castanha do Pará e castanha do caju, ricas em nutrientes como, ácido fólico, cálcio, ferro, zinco, magnésio, cobre, vitaminas etc.

As estudantes da rede pública buscaram a parceria da Universidade após não obterem sucesso nas primeiras tentativas de desenvolvimento do produto. “A cada passo que acompanhei as estudantes pude perceber o interesse e comprometimento delas com o projeto. Essa conquista demonstra a qualidade do trabalho”, considerou o professor Alex Augusto ao parabenizar as estudantes secundaristas.

O professor da Ufersa que responde pelo Laboratório de Tecnologia e Controle de Qualidade do Pescado (LAPESC), não só se colocou a disposição para supervisionar as estudantes, como também disponibilizou o laboratório para a realização dos experimentos.

O projeto Suplemix já recebeu cinco premiações em feiras científicas sendo reconhecido pela criatividade e pelo alcance social ao propor melhorias para saúde das mulheres grávidas.