Entidades defendem que Ministério da Saúde trace estratégias de vacinação contra Covid-19

CNM e Conass assinam nota defendendo que o Programa Nacional de Imunizações (PNI) cuide de um plano nacional para vacinação

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) divulgaram nota oficial em que defendem a coordenação nacional das estratégias de vacinação contra a Covid-19, por parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI). As associações apontam que o órgão deve liderar as análises de possíveis vacinas, a aquisição de insumos, a definição das estratégias e a aquisição das doses.

De acordo com a nota, a falta da coordenação nacional, a eventual adoção de diferentes cronogramas e grupos prioritários para a vacinação nos diversos estados são preocupantes, pois podem gerar desigualdades entre os cidadãos das unidades da federação, além de dificultar as ações nacionais de comunicação e a organização da farmacovigilância, que será fundamental com uma nova vacina.

O PNI, coordenado pelo Ministério da Saúde, é um patrimônio do Brasil e sua experiência na realização de campanhas de grande porte é reconhecida mundialmente. A sociedade brasileira exige que as decisões sobre a vacinação contra a Covid-19 não sejam pautadas por questões alheias aos interesses do País.

Fonte: Brasil 61