Foto Reprodução

Eduardo Bolsonaro ataca Cid Gomes e Ciro responde: “Será necessário que nos matem antes”

O ex-governador Ciro Gomes (PDT), em meio à repercussão do caso de seu irmão, Cid Gomes, que foi baleado nesta quarta-feira (19) por policiais amotinados em Sobral (CE), usou sua conta do Twitter para responder ao deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Ao comentar os tiros de arma de fogo que atingiram Cid Gomes, o filho de Bolsonaro tentou culpabilizá-lo, dizendo que faltou “inteligência” ao senador, e justificou a ação dos PMs que encampam um motim ilegal. “É inacreditável que um Senador da República lance mão de uma atitude insensata como essa, expondo militares e familiares a um risco desnecessário em um momento já delicado”, escreveu.

Ciro Gomes, então, respondeu: ” Deputado #eduardoBolsonaro, será necessário que nos matem mesmo antes de permitirmos que milícias controlem o Estado do Ceará como os canalhas de sua família fizeram com o Rio de Janeiro”.

Cid foi baleado ao tentar conter um motim ilegal de policiais militares que reivindicam reajuste salarial. Sem aceitar um acordo proposto pelo governador Camilo Santana, aceito pela maior parte da categoria, os policiais amotinados passaram o dia impedindo outros profissionais da segurança de trabalharem, furando pneus de viaturas, mandando fechar comércios e assustando a população local.

Boletim médico divulgado às 19h40 pelo Hospital do Coração de Sobral informa que Cid Gomes apresenta boa evolução clínica. Ele não corre o risco de morrer.

Fonte: Revista Fórum