Doutor vereador

O vereador Francisco Carlos (PV) concluiu ontem o doutorado em Administração na Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). A tese “Gestão de saúde pública municipal: Uma análise sistêmica a partir de determinantes sociais de saúde de municípios médios brasileiros” foi defendida perante uma banca formada por três professores de Curitiba, um da Uern e outro da Ufersa, obtendo conceito A, que é o mais elevado. Parabéns, professor, e que os conhecimentos adquiridos na pesquisa reflitam na produção legislativa.

Escravidão
Cerca de 21 milhões de seres humanos são escravizados no mundo, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Meia
Entrou em vigor na terça-feira o Decreto nº 8.537/2015 que regulamenta a Lei da Meia-Entrada. A novidade é que no mínimo 40% dos ingressos de qualquer evento devem ser destinados a pessoas com direito ao benefício. Resta saber quem vai fiscalizar o cumprimento.

Trava-língua
PT acunha Cunha Cunha acunha Dilma.

Exposição
A professora Isaura Amélia Rosado Maia convida para a exposição “Horizontes de Mossoró”, que será realizada aos 11 de dezembro, na Pinacoteca.

Dança
Quem estiver por Natal dia 5 de dezembro, deve aproveitar para assistir ao espetáculo de dança Gonzagando, no Anfiteatro Pau-brasil do Parque das Dunas, às 16h30min.

Atuantes
O vereador Genivan Vale (Pros) foi eleito vereador do ano em votação entre ouvintes do programa Comando Geral, de Jota Nobre, na rádio Difusora. Na Câmara, a escolha recaiu sobre Izabel Montenegro (PMDB) com seis sufrágios, seguida por Genivan com quatro e Tia Ciça com 1. Os votantes foram jornalistas, servidores do Legislativo e representantes da sociedade civil organizada.

Bolsa
A União Europeia oferece bolsas de estudo, por meio do programa Erasmus Mundus, para mestrado em Jornalismo, Mídia e Globalização, na Universidade de Aarhus, Dinamarca. As inscrições vão até 10 de janeiro de 2016 pela internet.

Refis do futebol
A Receita Federal informa que 111 entidades esportivas aderiram ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut), uma espécie de Refis que permite o parcelamento em até 20 anos das dívidas dos clubes com a União. As renegociações, ainda de acordo com a Receita, alcançaram R$ 3,83 bilhões.