Dirigente do ASSU fala em valores para ter um time competitivo mesmo em tempo de crise

Seguindo o discurso de praticamente todas as equipes que disputarão o Campeonato Estadual 2016, a diretoria do ASSU, campeão estadual da segunda divisão em 2016, também fala em crise e, poucos recursos para investir no time. A situação só tende a ficar mais difícil com a informação de que a prefeitura assuenses, principal parceira do “Camaleão do Vale”, deverá disponibilizar apenas R$ 50 mil como ajuda.

Segundo informações postadas no blog de Jota Santos, da cidade do Assú, este valor teria sido revelado por um servidor público que conhece de perto esta negociação. E, no levantamento feito pelos dirigentes da equipe, para montar um grupo competitivo seria preciso uma renda mensal de R$ 300 mil.

O trabalho de definição do que pode ser feito para 2016 vem sendo coordenado pelo empresário João Leônidas de Medeiros Neto. E, de acordo com o blog, partiu dele a avaliação de que hoje fica difícil acreditar em um time capaz de realizar uma campanha que honre o futebol assuense se não conseguir o valor de R$ 300 mil. Duas comissões estão trabalhando na montagem do time e, definição das parcerias, em particular junto à prefeitura, tentando convencer o chefe do Executivo, Ivan Lopes Júnior, a melhorar os valores disponibilizados.