Foto Facebook

Coronavírus infeta navio deixando 3700 pessoas em quarentena

As autoridades nipónicas revelaram ter efetuado testes a mais de 270 pessoas que se encontravam a bordo, entre 2.666 passageiros e 1.045 membros da tripulação.

“Das 31 pessoas testadas, dez confirmaram a infeção de coronavírus”, revelou o ministro da Saúde do Japão, Katsunobu Kato.

Confirmjações também vieram da Austrália, em relação ao cruzeiro retido no Japão. “Dos australianos a bordo, dois tiveram resultado positivo no teste ao coronavírus e serão levados para instalações médicas japonesas para tratamento”, afirmou Marise Payne, a ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália.

Em Hong Kong há outro navio cruzeiro retido com mais de 3600 pessoas a bordo para despistar a eventual contaminação por coronavírus.

Mesmo com as medidas de prevenção internacional, o surto continua a alastrar-se.

Da China, epicentro da epidemia e onde ocorreram a larga maioria de mortes relacionadas a esta nova pneumonia viral, até terça-feira à noite, já estavam recuperados quase 900 pacientes chineses que haviam contraído o coronavírus.

A Coreia do Sul também anunciou , ontem, quarta-feira, ter dado pela primeira vez alta a um paciente, um homem de 55 anos, que havia contraído o coronavírus após ter estado em Whuan, a cidade chinesa epicentro da epidemia. O paciente sul-coreano estava em tratamento desde 22 de janeiro.