Comércio estima contratar 50% menos trabalhadores temporários no final de ano

Com a aproximação do final de ano, o comércio começa a preparar as contratações de funcionários temporários para reforçar o atendimento no período de maior volume de vendas do ano. No entanto, comerciantes de Mossoró afirmam que, em média, devem contratar 50% menos temporários devido ao desaquecimento nas vendas ao longo deste ano.

“Dezembro é sempre um mês de aumento nas vendas, principalmente nos setores de vestuário e calçados. Porém, este tem sido um ano difícil e, mesmo com maior volume de vendas no final do ano, dezembro de 2015 deve ter uma queda de 10% em relação ao mesmo mês de 2014, que já não foi um ano bom”, afirma o empresário Elázio Fernandes.

O empresário diz que o comércio tem registrado perda nas vendas desde o ano de 2014. Ele afirma que o mês de agosto de 2015 foi o pior que já enfrentou, com redução de 25% no volume de vendas. Outro reflexo do ritmo mais lento da economia deve ser um menor percentual de efetivação dos funcionários temporários.

“Com o cenário atual, já está sendo difícil até manter os funcionários que já temos. Esperamos que a situação melhore. Por isso seguramos os vendedores experientes. O fato é que depois da Copa do Mundo de 2014 as vendas começaram a cair mês a mês e 2015 está sendo um ano difícil”, conta a empresária Maria Suile Araújo.

Elázio Fernandes demonstra preocupação com o ritmo da economia no começo do próximo ano, quando, segundo ele, as pessoas compram menos.

“Passado o período de festas, a partir de janeiro, as pessoas dão um tempo na compra de roupas. Nesta época, o que fazemos para tentar segurar o volume de vendas é investir mais em peças de verão, moda-praia. Contudo, a menor movimentação que o comércio vem apresentando mês a mês nos deixa receosos até de comprar a mercadoria e ela ficar encalhada na loja”, disse.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Mossoró informa que até o momento a entidade não foi procurada para a realização de cursos de capacitação visando o preenchimento das vagas de fim de ano. A entidade confirma ainda que o comércio não está otimista com as vendas de final de ano.

Sindivarejo realiza pesquisa para avaliar condições do mercado

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (Sindivarejo), Michelson Frota, informa que a Federação do Comércio (Fecomércio/RN) deverá realizar no próximo mês pesquisa nas cidades de Natal e Mossoró para levantar dados sobre a intenção de compra de consumidores, além de traçar panorama do comércio.

“Com esse estudo em mãos vamos poder analisar o mercado e planejar ações para que o comércio consiga um melhor resultado. O que temos percebido é que Mossoró tem acompanhado a tendência nacional de queda em 50% de funcionários temporários contratados neste final de ano”, declara.

De acordo com projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas no final deste ano devem cair 4,1% em comparação com o ano de 2014. Em nota, a Confederação afirmou que esta será a primeira vez que é registrada queda desde que as vendas de comércio em todo o país começaram a ser analisadas, no ano de 2004.