Com paralisação do Itep, apenas os flagrantes estão sendo feitos

Servidores do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) paralisaram suas atividades ontem e continuam hoje, e neste período apenas os flagrantes serão atendidos por eles. A paralisação de 48 horas acontece em decorrência do não andamento das negociações com o Governo do Estado sobre o Estatuto do Itep.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol), que representa a categoria, o projeto do Estatuto está pronto desde 2013, tendo sido prometido pelo governador Robinson que seria enviado à Assembleia Legislativa.
“No entanto, após 11 meses de conversas, prazos e mais prazos solicitados pelo Governo, isso não foi feito. Infelizmente, o governador não cumpriu com sua palavra”, ressalta Paulo César de Macedo, presidente do Sinpol-RN.

A decisão de paralisação foi tomada pelos servidores do Itep em assembleia, no dia 28 de outubro. “Eles cansaram de esperar, estão com o sentimento de que o Governo os engana e não tem interesse em enviar o Estatuto para a Assembleia Legislativa”, avalia Paulo César.
Com a paralisação, os servidores se concentraram na sede do Sinpol-RN, desde as 8h. Depois disso, seguem para um ato em frente à própria sede do Itep, onde foram montadas barracas.