Cobrança de vereador a secretário quase termina em agressão física

Problemas financeiros da Prefeitura de Mossoró têm causado mal-estar nos bastidores do poder municipal. Sobretudo, em relação a atraso de pagamento para fornecedores de produtos e serviços. E um grave dissabor provocado por essa situação ocorreu sexta-feira (13), envolvendo o secretário da Fazenda, Jerônimo Rosado de Sousa Neto, e o vereador Ricardo Soares Nogueira do Couto, “Ricardo de Dodoca” (PTB).

O que deveria ser uma audiência civilizada entre duas autoridades municipais por pouco não terminou em violência física. Ricardo de Dodoca procurou Jerônimo Rosado na sede da Secretaria Municipal da Fazenda, na avenida Alberto Maranhão, nº 1.180, Centro, para pedir informações sobre pagamento para uma pessoa de sua confiança, por serviços prestados.

Como o atraso já acumula meses, o vereador cobrou do secretário resolução do problema, reclamando que várias previsões de pagamento não foram cumpridas e de que o débito, ao invés de ser sanado, só aumenta. A tensão do ambiente, que já era explícita, aumentou quando Jerônimo Rosado afirmou não ter previsão para liberação dos recursos, com argumento de dificuldades financeira na Prefeitura de Mossoró.

Ricardo de Dodoca não aceitou as justificativas e exigiu o pagamento, o que deu origem a uma discussão acalorada. Jerônimo reagiu à altura. O tom de voz subiu de parte a parte, e os dois por pouco não partiram para agressão física. Comenta-se que o vereador chegou a avançar em direção ao secretário, mas recuou no momento em que Jerônimo teria reagido.

Ambos precisaram ser contidos por servidores que, do lado de fora do gabinete do secretário, ouviram a discussão. Fala-se que Jerônimo expulsou Ricardo de Dodoca da sala. Outro vereador ligado ao Palácio da Resistência presente, que também fora ao secretário cobrar pagamento para um aliado, tentou serenar os ânimos. Mas, não foi suficiente para impedir xingamentos e agressões verbais aos gritos.

Tanto Ricardo de Dodoca quanto Jerônimo Rosado não atenderam ligações nos seus telefones celulares, feitas insistentemente pelo equipe de reportagem do O Mossoroense no final da tarde de ontem, para apresentarem suas versões para o fato, confirmados por fontes e interlocutores dos dois envolvidos.