Chacina em Itajá teria sido motivada por ciúmes, conforme Ministério Público

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte ofereceu denúncia, por meio da Promotoria de Justiça de Ipanguaçu, na região do Vale do Açu,em desfavor de Isaac Mendonça de Lucena, 30, natural e residente no município de Assu, que é investigado pela chacina de cinco mulheres, ocorrida no dia 15 de julho deste ano, naperiferia da cidade de Itajá. O denunciado é o único identificado até o momento pela chacina das cinco mulheres, mortas a tiros dentro do bordel”Casa de Drinks de Magna”, situada no sítio Caiçarinha e Quilombo.

De acordo com o MP, Isaac Mendonça de Lucena é acusado de ter matado, juntamente com outros indivíduos, ainda não identificados, na madrugada de 15 de julho deste ano, as mulheres: Patrícia Regina Nunes, Maria da Conceição Pedrosa Ferreira, Antônia Francisca Bezerra Vicente, Cássia Rayane Santiago Silva e Maria Daiane Batista.

MOTIVAÇÃO
Narram os autos da denúncia que Isaac Mendonça mantinha um relacionamento amoroso com uma mulher identificada como Luzia Domingos dos Santos que, por sua vez, também mantinha uma relação amorosa com Patrícia Regina, uma das vítimas mortas na chacina.

Patrícia era a dona da casa de drinks e já havia surrado o acusado, algumas vezes, que ele teria ido tomar satisfação com Patrícia, devido o triângulo amoroso que se formou entre eles.
Agora o MP e a Polícia Civil tentam identificar os outros acusados, que participaram da chacina.