Gutenberg Costa

Cem anos do mestre e amigo Veríssimo de Melo

O saudoso amigo e mestre Veríssimo de Melo, agora centenário, que na intimidade da amizade era chamado de ‘Vivi’, nasceu em Natal, no dia 9 de julho de 1921 e veio a se encantar no dia 18 de agosto de 1996, mês dedicado mundialmente ao…

Pequeno Tributo ao Café São Luiz

Hoje, venho lembrar de um finado que não teve o direito a uma missa de corpo presente. De sétimo dia e nem de mês ou ano. Em sua calçada, nem uma vela acesa, bilhetes ou flores de despedidas e lamentos. O sino da catedral nem dobrou.…

Meu amigo e santo Expedito de São Paulo do Potengi

Hoje, vou lembrar de alguns santos e aviso que aqui em casa, os mesmos já estão canonizados há muito tempo. Começo com dois padres e santos. João Maria e Expedito. Um saiu de Caicó e veio ser santo em Natal, já o outro saiu de São Rafael e…

Meus cheiros ainda tão presentes

Infeliz do miserável e imperdoável ‘esquecimento’ sobre o que se passou com a geração de um país. O intelectual Mia Couto sempre enaltece em seus textos o saber dos velhos africanos. Chama-os de verdadeiras bibliotecas ambulantes do saber.…

A despedida de um amor juvenil

Hoje, passadas décadas, venho aqui neste domingo contar uma história íntima tão triste. Guardada na memória a sete chaves. Rascunhada e tantas vezes rejeitada por mim mesmo, para torná-la pública aos meus poucos leitores e leitoras. Nada…

A “condenada” cachaça no Brasil e no RN…

Hoje vou abordar um pouco da nossa cachaça, no nosso RN e Brasil.  Vou deixar lá pra frente, os santos Papas, como também os santos cachaceiros. Não se pode começar uma pesquisa séria, de um tema aqui, sem consultar antes, o papa do…

Um amigo solidário e alegre: Machadinho

Os meus amigos mais chegados já sabem que eu não gosto de hospitais e velórios. Falo sempre de bem e de minha gratidão aos poucos que me fizeram-me o bem, nas horas mais tristes de meu passado. Alguns já se foram e outros como eu,…

Diferenças do casamento da filha do rico para a do pobre

Neste domingo, vou começar recordando uma antiga expressão popular muito dita nas cidades interioranas desse nosso querido e anfitrião Nordeste: “Visita em casa de pobre é desgraça de galinha”. Também já ouvi que em casa de pobre: “Ladrão…

E quando chega o danado ‘esquecimento’…

A falta de memória, às vezes, chega traiçoeiramente de surpresa em algumas pessoas. A miserável é sorrateira e covarde. Uma terrível ameaça pra qualquer um de nós. Uma quase morte da lucidez humana. Pouquíssimos familiares os suportam e…

A volta do velho boêmio…

Sempre retorno aos lugares quando sou muito bem tratado. Teve café, tapioca, tamborete, balanço de rede e conversas em calçadas, eu dou meu jeito de voltar. Gosto de saltear os lugares. De Igreja a bares. Contrato de voltar só…