Salvador (BA) - Vista da Baía de Todos os Santos, com o Elevador Lacerda (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Capital baiana sedia em agosto Semana do Clima da América Latina e Caribe

Em meio a crescentes apelos por uma ação climática mais forte e mais rápida, a Semana do Clima da América Latina e Caribe, que acontece de 19 a 23 de agosto na cidade de Salvador (BA), deverá impulsionar a resposta da região à atual emergência climática.

Sediada pelo governo brasileiro, a Semana do Clima é organizada em parceria com organizações internacionais e regionais e pela cidade Salvador.

A agenda do evento já está disponível online, apresentando um cronograma dinâmico de atividades que demonstrarão a crescente ambição climática em toda a região, desde discussões técnicas até diálogos temáticos.

Ministros brasileiros e de outros países da região, o prefeito de Salvador, autoridades locais, líderes regionais dos setores públicos e privados, sociedade civil e oficiais das Nações Unidas vão se reunir na quinta-feira (22) para um Diálogo de Alto Nível.

É necessária liderança dos mais altos níveis para preencher a lacuna de ambição dos atuais planos climáticos nacionais (conhecidos como Contribuições Nacionalmente Determinadas ou NDCs), a fim de cumprir as metas do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima de limitar a elevação da temperatura média global a 1,5 grau Celsius e alcançar a neutralidade de carbono até 2050.

Para impulsionar a ambição e acelerar a implementação do Acordo de Paris e da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, os resultados da semana irão alimentar os resultados da Cúpula sobre a Ação Climática, organizada pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, em 23 de setembro, em Nova Iorque.

Líderes, formuladores de políticas e atores regionais e globais se engajarão em discussões aprofundadas sobre quatro dos nove temas da Cúpula sobre a Ação Climática: transição energética, transição da indústria, infraestrutura, cidades e governos locais; e soluções baseadas na natureza.

A Semana do Clima da América Latina e Caribe será a ocasião para discutir desafios e oportunidades para a ação climática dentro da perspectiva latino-americana e caribenha. O evento será a chance de atores-chave de vários setores convocarem, aprenderem e trocarem conhecimento e melhores práticas, para planejar e criar conjuntamente novas iniciativas de ação climática.

Fonte: ONU Brasil