Brasil abre 100 novos mercados de produtos agropecuários

Iniciado em 2019, mercado de expansão com novos países envolve produtos tradicionais, como carne, e não tradicionais, como Castanha de Baru e milho de pipoca

De 2019 para cá, o Brasil conquistou 100 novos mercados para exportar produtos da agropecuária nacional. Os mais recentes nessa lista foram os colombianos, com a exportação de suínos.

Hoje, o mercado externo engloba além da venda de produtos tradicionais, como a carne. O Brasil se tornou agora exportador de castanhas, chá, frutas, pescados, lácteos e plantas, de acordo com os planos traçados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo dados da pasta, destacam-se nesses novos mercados a abertura de produtos não tradicionais como Castanha de Baru para a Coreia do Sul, mudas de coco para a Guiana, Castanha do Brasil para Arábia Saudita, milho de pipoca para Colômbia, gergelim para Índia, mudas de eucalipto para Colômbia, ovos com casca para Singapura e abacate para Argentina.

Eleições 2020: A disputa nos municípios com grandes orçamentos gerados pela mineração

Foram abertos mercados para produtos de alto valor agregado, como material genético avícola para os Emirados Árabes Unidos e Marrocos e embriões equinos para os Estados Unidos.

De acordo com informações da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, dos 100 novos mercados, 45 estão nas Américas, 40 na Ásia, 14 na África e um na Oceania.

Fonte: Brasil 61