Bandidos fazem arrastão na UBS do conjunto Walfredo Gurgel

Um trio de assaltantes realizou arrastão na Unidade Básica de Saúde (UBS) Vereador Durval Costa, no conjunto Walfredo Gurgel, ontem pela manhã. Médicos que trabalham na unidade contam que dois homens e uma mulher armados invadiram o prédio e levaram equipamentos da Unidade, celulares, joias e dinheiro dos profissionais de saúde da UBS. Entre as vítimas do assalto, estão ainda os estudantes de Medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern).

“O trio entrou na UBS por volta das 10h40, colocou a arma no meu peito e ainda agrediu um colega. Assaltaram a todos, médicos, enfermeiros, técnicos, três residentes e quatro doutorandos da Uern. Levaram até mesmo o estetoscópio da unidade. É triste se sentir inseguro em seu próprio local de trabalho”, disse a médica Fernanda Benjamim.

A médica explica que a UBS conta com duas equipes de saúde e que os profissionais encaminharão documento à Secretaria Municipal de Saúde informando que só retomarão os atendimentos após a disponibilização de uma equipe de segurança na unidade. Ela ressalta que o pedido de vigilância é uma reivindicação antiga dos profissionais.

“Infelizmente nós não fomos os primeiros profissionais a passar por esta situação, mas vamos nos mobilizar para que seja a última vez que isto ocorre em uma UBS. Vamos solicitar vigilâncias nas unidades. O mais triste é saber que um dos celulares roubados foi encontrado em uma área atendida pela UBS”, afirma a médica.

A direção da UBS Vereador Durval Costa registrou Boletim de Ocorrência (BO) do assalto ainda ontem. Segundo informações da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur) de Mossoró, até o final da tarde de ontem, os bandidos que realizaram o arrastão na unidade ainda não haviam sido identificados.

Questionada sobre o posicionamento da equipe de saúde de só retomar os atendimentos na UBS do conjunto Walfredo Gurgel após disponibilização de um guarda, a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde disse que não foi informada formalmente da decisão.

O secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Civil, Alvibá Gomes, afirma que não foi informado pela direção da UBS sobre o arrastão e nem sobre o pedido de disponibilização de uma equipe da Guarda Civil Municipal (GCM) para a unidade. No entanto, ele informa que vai avaliar a possibilidade de destacamento de guardas para o local.

Assaltos e invasões a UBSs do município são recorrentes

Além da UBS Vereador Durval Costa, pelo menos outras cinco unidades básicas de saúde foram atacadas por bandidos este ano, sendo que algumas delas, como a localizada no conjunto Vingt Rosado, foram saqueadas mais de uma vez. Servidores reclamam que os casos de violência aumentaram após a retirada de equipamentos de segurança dos prédios após vencimento do contrato da empresa responsável com a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM), sem reinstalação.

O processo de licitação para a escolha de uma nova empresa para instalar equipamentos de segurança como câmeras de vigilância e alarmes nas unidades de saúde do município se arrasta desde o começo deste ano sem sequer ser aberto para concorrência pública. O problema, conforme aponta a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, é a falta de orçamento.

A assessoria declara ainda que a pasta tem feito trabalho de monitoramento dos casos de violência nas unidades da cidade a fim de pedir intervenção da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Civil, responsável pelo patrulhamento fixo em algumas unidades e ainda pela ronda nas UBSs.

“Estamos aguardando a abertura do Orçamento do próximo ano para lançarmos a licitação para segurança das unidades de saúde. Após sucessivos casos de violência, as UBSs do conjunto Vingt Rosado e do bairro Boa Vista contam com uma equipe da GCM fixa a fim de coibir ações criminosas. As demais unidades contam com acompanhamento da ronda das UBSs, criada este ano em decorrência dos assaltos e invasões”, informa a assessoria em nota.