Bancários aceitam proposta da Fenaban e encerram greve

Em assembleia realizada na noite de ontem, os bancários de Mossoró seguiram recomendação do Comando Nacional dos Bancários e aprovaram a proposta de reajuste salarial apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Com isso, chega ao fim a greve dos bancos, que completou 21 dias ontem.

Na última sexta-feira, a Fenaban ofereceu proposta de reajustes de 10% para os salários e benefícios, como a Participação de Lucros e Resultados (PLR), e de 14% para os vales refeição e alimentação. A proposta também inclui o abono de até 72% das horas de trabalho referentes aos dias parados.

Para o Comando Nacional dos Bancários, a proposta garante um ganho real acima da inflação. Conforme projeção do Sindicato dos Bancários de São Paulo, com esse índice, em 12 anos os bancários irão acumular 20,83% de ganho real nos salários e 42,3% nos pisos. O vale-refeição será de R$ 29,64 por dia, com reajuste de 14% e 3,75% de ganho real.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Mossoró e Região, Anchieta Medeiros, avalia que a mobilização obteve resultados positivos. “Foi uma greve participativa, com toda a categoria unida, e com a força dos trabalhadores conseguimos conquistar uma proposta satisfatória para a categoria, com ganhos reais”, destaca.

A greve teve início no dia 6 de outubro. A categoria reivindicava reajuste salarial de 16%, com piso de R$ 3.299,66, e Participação nos Lucros e Resultado (PLR) de três salários mais R$ 7.246,82. Também pediam vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá de R$ 788 cada, pagamento para graduação e pós, além de melhorias nas condições de trabalho e segurança.