Balanço aponta que no mês de novembro mais de 70 criminosos foram presos pela Polícia Civil

No mês de novembro deste ano, a Polícia Civil do RN efetuou a prisão de 72 pessoas suspeitas de terem praticado crimes na capital e no interior do Estado. As detenções são oriundas de prisões em flagrante e do cumprimento de mandados de prisão de foragidos e de investigados, que foram efetivadas durante ações isoladas e com a realização de quatro Operações Policiais: 171, Áries, Playboy e Ribeirinhos. Somente na Operação Áries foram presas 29 pessoas, no dia 17, no interior do Estado.

Os presos durante o mês de novembro são suspeitos de terem praticado homicídios, roubo de veículos, estupro, estelionato, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, receptação de veículos, falsificação de produtos (CDs, DDs) e roubos.

Uma das prisões feitas pela Polícia Civil que teve grande repercussão foi a da dupla que realizou uma arrastão numa casa em Parnamirim e violentou mãe e filha, no dia 24. A 1ª. DP de Parnamirim conseguiu prender Euclides Tomás, 18, e Jeová Soares, 23, um dia após o crime.

Outra prisão de relevância foi a do homem suspeito de ter usado uma criança de cinco anos como escudo humano para realizar um roubo, numa residência em Parnamirim, no dia 21 de outubro. A prisão do suspeito Pedro Chaves Bevenuto, 22, foi realizada no dia 19, pela Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur).

OPERAÇÕES
No dia 10 de novembro a Delegacia de Polícia Civil de São Paulo do Potengi realizou a Operação 171, com o objetivo de prender cinco suspeitos que realizaram empréstimos fraudulentos. Com o crime, o grupo chegou a ter acesso a quase R$ 500 mil.

No dia 17, a Delegacia de Currais Novos deflagrou a Operação Áries, que conseguiu prender 29 pessoas suspeitas de estarem traficando drogas na região. Também no dia 17, foi realizada a Operação Playboy, pela Delegacia de Pedro Velho, que resultou na prisão de dois suspeitos pela prática de roubo.

A 2ª. DP de Natal realizou a Operação Ribeirinhos, no dia 20, e prendeu quatro suspeitos de serem autores do crime de tráfico de drogas, na região do Paço da Pátria, em Natal.