Agindo tarde

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte reuniu na tarde de ontem representantes de entidades públicas e privadas ligadas ao abastecimento de água para traçar um planejamento e buscar integração para o enfrentamento dos efeitos da seca no Estado. Na ocasião, foi apresentado um diagnóstico detalhado da situação hídrica apontando a realidade de cada região, as ações já realizadas e os possíveis projetos. Entre as medidas apresentadas, está o desassoreamento do sistema  Coremas/Mãe D’água, na Paraíba, o que garantirá o abastecimento de 70% de Caicó. A necessidade da perfuração de poços, a construção de novas adutoras e a intensificação da fiscalização da retirada de água dos reservatórios e rios do Estado também foram citadas. O assunto merece uma atenção especial na medida em que caminhamos para mais um ano de seca e para o caos generalizado no abastecimento dos municípios. Estamos agindo tarde.

Sem água
Por falar em falta d’água, na última semana abordamos o cenário de Macau, que feliz de ser reconhecida como a Salvador potiguar, está passando uma “sede” danada por motivos óbvios: falta estrutura e plano para enfrentar um cenário histórico de estiagem.

Apodi
Ontem, me deparei com a informação de que Apodi já trabalha a realização do carnaval 2016, com pompas e graça de evento grandioso. Como em Apodi água ainda não é problema, fica o exemplo de Macau para que pensem melhor o futuro. Nossos governantes parecem míopes.

Cautela
Nada contra festas ou carnaval, sou assíduo em eventos de estilos variados e estimulador da realização destes, mas o momento exige algo que vá além de cautela. Tenho certeza absoluta que caso o tema não fosse utilizado pela oposição, o prefeito Flaviano Monteiro não teria realizado nenhum ano de carnaval.

Contrariando
A realização do carnaval vai de encontro ao discurso adotado por Flaviano que defende a aplicação de recursos em projetos que tenham resultados sociais mais amplos. Apenas mais um assunto que teve de ser ajustado após a eleição para a prefeitura do município oestano.

Feira
A Feira do Livro de Mossoró chegou ao fim com sucesso absoluto de público, crítica e vendas. A partir da habilidade do jornalista Rilder Medeiros a Feira do Livro de Mossoró se configura como um dos maiores eventos do estilo de todo o Nordeste, superando até mesmo a de Natal.

Boa vontade
A disponibilidade de vale livros tem ajudado a realização do evento em Mossoró, mas falta apoio para questões básicas como logística, limpeza, e até mesmo a disponibilização de ambulância. Tem apoio que não exige dinheiro, apenas boa vontade. Que as falhas sejam corrigidas e o evento cresça.

Lançamento
O Colégio Diocesano Santa Luzia realizará entrevista coletiva às 16h de hoje no Requinte Buffet para anunciar a Festa dos Ex-alunos e Funcionários do CDSL. A festa será realizada no dia 5 de dezembro e promete ser uma das maiores já realizadas pelo colégio.

OAB
O advogado Denys Tavares encabeçará comitiva em visita ao jornal O Mossoroense na tarde de hoje. Em pauta, entrevista com detalhes da campanha rumo à presidência da OAB em Mossoró. Amanhã será a vez do jornal receber a visita do advogado Canindé Maia. Reta final de campanha em ritmo frenético.