Agentes penitenciários entram em greve no RN

Ontem pela manhã, após se reunirem em assembleia, os agentes penitenciários do Rio Grande do Norte iniciaram uma greve por tempo indeterminado, na capital e no interior do Estado. Os agentes aguardam que o governo envie a mensagem governamental referente ao Estatuto dos Agentes para a Assembleia Legislativa.

Segundo informações repassadas à imprensa pela agente penitenciária Vilma Batista, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindasp), anteriormente havia sido deliberado em assembleia-geral da categoria o início do movimento para esta quinta-feira, caso o envio da mensagem não fosse feito até quarta-feira passada.

“Estávamos aguardando que o Governo do RN enviasse a mensagem à Assembleia Legislativa na quinta-feira. Esperamos até o início da tarde, como o envio não ocorreu, os agentes estarão com as atividades paradas em todo o Estado”, disse Vilma.

No início da tarde de ontem, a direção do Sindasp, confirmou que o movimento grevista deverá permanecer por tempo indeterminado. “Teremos um movimento que contará com o efetivo de 30% para realizar as atividades essenciais, tais como garantir a distribuição da alimentação e água fornecida pelo Estado, cumprimento de alvará de soltura e socorro médico. Esperamos que o governo se sensibilize e envie essa mensagem, bem como esperamos contar com a sensibilidade dos deputados para que o processo seja apreciado ainda neste ano”, informou.

Preocupante
Com a deflagração da greve dos agentes penitenciários em todo o Rio Grande do Norte, os agentes penitenciários temem que a situação nos presídios venha a se agravar ainda mais, com greves e fugas, uma vez que apenas 30% dos agentes vão estar em atividades, de forma resumida.

“Se a situação já está precária com todos os agentes trabalhando nos presídios, imagine com o efetivo reduzido. A situação é muito preocupante”, disse um agente penitenciário.