A RESPOSTA DO POVO

A população anda meio que decepcionada com alguns governantes, principalmente com aqueles que não conseguiram priorizar os serviços básicos para manter o mínimo que o povo necessita. Aqui em Mossoró o que mais tem pesado para o prefeito Francisco José Júnior é que as pessoas estão sofrendo na pele as consequências no posto de saúde, na segurança, no transporte público etc e por isso tem reprovado tanto sua gestão que mesmo com boas intenções não tem conseguido agradar a ninguém.

A demonstração maior foi a de domingo passado na procissão de Santa Luzia, onde o prefeito de Mossoró poderia ter se poupado e evitado discursar no meio de uma multidão que não está satisfeita com sua gestão e daí ter se esquivado de levar vaias ensurdecedoras que o constrangeu e deixou muita gente com pena daquele ato, já que estávamos numa festa religiosa e não num palanque político. O prefeito deveria ter sido alertado do risco que correria a enfrentar aquelas pessoas que ali estavam para louvar a Santa Luzia.

Isto só prova o quanto o prefeito está mal assessorado e até na hora de acertar ele erra sem querer, impulsionado por pessoas que desconhecem totalmente o nível de rejeição que sua administração enfrenta no momento. Por isso, perseguem veículos de comunicação e se quer cumpre os compromissos já assumidos por falta de orientação e até mesmo de revanchismo, coisa que em outras administrações não ocorreu, já que quando se usa e compra um espaço deve se pagar por ele independente de lado político. São por essas e outras que a administração não consegue andar e o povo nas ruas, ficam indignados com a falta de compromisso e empenho para se resolver problemas simples.

Portanto, está mais do que na hora da administração municipal fazer algo que possa modificar esse comportamento em que a “picuinha” política vem superando a parte administrativa e o “disse me disse” tendo mais força do que o trabalho e o compromisso assumido, principalmente com fornecedores. Fica o alerta!.

E AGORA?
O governador Robinson Faria vai mesmo precisar mostrar que é capaz de superar as dificuldades para cumprir o mínimo que prometeu em campanha que é manter a folha de pagamento em dia. Isso porque a notícia que se tem é que o dinheiro que havia no Fundo Previdenciário dos Servidores do Estado acabou e agora o governo terá que ser muito competente para poder cortar gastos e economizar para além de repor o valor gasto ainda conseguir pagar a folha dos servidores dentro do prazo.

DECISÃO PRUDENTE
O prefeito de Campo Grande, Francisco das Chagas (Bibi de Nenca), vem demonstrando seriedade e competência quando o assunto é economizar para sobrar o dinheiro para outras coisas mais necessárias. O prefeito mandou aproveitar os enfeites e lâmpadas utilizadas no Natal do ano passado para não gastar com uma nova esse ano. Uma medida louvável em tempos de crise que merece nosso registro.

PRÊMIO
A área de saúde na cidade de Lucrécia sempre foi tratada com muito zelo e prioridade na gestão do prefeito Valter Araújo (Valtinho) que não tem medido esforços para realizar investimentos no setor e ainda manter o atendimento dentro de um padrão de qualidade dando a assistência que a população necessita em se tratando de um pequeno município. Essa semana veio a recompensa com o prêmio Dr. Carlos Chagas recebido pela secretária de Saúde, Socorro Araújo, em reconhecimento ao seu trabalho à frente da pasta. A cidade de Lucrécia ficou entre as 50 melhores do Brasil.

ESPERANÇA RENOVADA
Essa semana caíram as primeiras chuvas na nossa região, o que animou os agricultores renovando a esperança que se tenha um bom inverno. Isso porque os meteorologistas já admitem que o fenômeno El Niño nas águas do Pacífico está diminuindo e que as possibilidades de chover no Nordeste brasileiro aumentaram consideravelmente, o que cresce as chances de termos um inverno regular.

MAIS AÇÃO
Depois de um período de trégua, a região Oeste voltou a ser alvo contínuo de bandidos e os assaltos se multiplicaram de tal forma que chegam a assustar a população. Acostumados com a tranquilidade os pequenos municípios começam a sofrer também com a ousadia dos bandidos, seja à luz do dia com assaltos corriqueiros, seja à noite com o arrombamento de caixas eletrônicos etc. Está na hora do governo ter mais compromisso e atenção coma a população, dando mais condições à polícia para que possa combater com mais eficácia a bandidagem, caso contrário a coisa vai ficar difícil.

IMPUNIDADE

Muito difícil a situação de momento da segurança pública no país.  A impunidade com nossas leis brandas demais têm incentivado de forma vergonhosa a criminalidade em toda parte.  Os bandidos estão vendo que o crime compensa porque não enxergam nas nossas leis uma fragilidade imensa que sempre encontram para se sobressaírem, principalmente os menores que “pintam e bordam” na cara do povo.  Uma vergonha!.

MOMENTO DELICADO
O Brasil passa por um momento complicado na área política e por consequência econômica e vice-versa. Por isso, há uma necessidade enorme de que os nossos líderes se entendam para que se possa pensar nos problemas do país e nas resoluções. Isso porque se continuar da forma como está à população continuará sofrendo com esse processo de crise que assola o povo brasileiro e que tem deixado muita gente em situação difícil. Essa disputa hora travada não serve para ninguém.