A imagem histórica de Santa Luzia

Quando se diz que aquela imagem de Santa Luzia que acabamos de conduzir triunfalmente pelas ruas de Mossoró na recente festa em sua homenagem é histórica é porque ela é realmente bi-secular, ou seja, tem mais de 200 anos, período em que ela desembarcou aqui. Esta imagem foi trazida de Portugal e aqui em Mossoró foi deixada a 25 de dezembro (dia do Natal) de 1812. O escritor  Almir   Nogueira  registra esse feito em seu livro “Mossoró Nossa Terra” cujo primeiro volume ele lançou no ano de 2009. Então, ela tem exatamente 203 anos e é conservada no interior da nossa Catedral erigida em sua homenagem. Essa é que é a história.

EDGARDO
O médico Edgardo Benavides, impaciente e contundente, sentado na sua cadeira de rodas recuperando-se de uma cirurgia ortopédica, sentenciou: “Preocupado com tanto bla-blá-blá dos políticos nos enrolando”.

MARCELO MANOEL
No feriado do dia do Natal (25) faleceu em Mossoró o senhor Marcelo Manoel acometido de um AVC hemorrágico. Ele era uma pessoa bastante querida aqui em Mossoró onde exercia a direção da UBS Joaquim Saldanha no bairro Santo Antônio. Nosso pesar.

LADRÕES
Tenho escrito algumas vezes aqui sobre a era rocambolesca dos ladrões de Mossoró. Os mais famosos eram “Vaca Velha”, “Farinha com Sal” e “Marreco”. Não passavam de reles ladrões de galinhas. “Ai que saudades que eu tenho da aurora da minha vida/ da minha infância querida/dos tempos que não voltam mais….”

DINHEIRO
Dinheiro não é problema. O problema é arranjar a liga para amarrar o dinheiro.

WLADEMIR CAPISTRANO
O recém-nomeado pela presidenta Dilma Roussef para juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral, Wlademir Soares Capistrano, é filho do ex-reitor da Uern e ex-vice-prefeito de Mossoró, Antônio Capistrano. Que ele receba nossos parabéns.

LOMBADA
Nosso companheiro Francinaldo Rafael descobriu mais uma. Num dos bairros chamado de Abolição tem uma placa indicativa de que o motorista e aproxima de uma lombada que a figura mostrada parece muito mais com o chapéu de Charlie Chaplin. Esse povo descobre cada uma.

HOSPITAL
Um final de semana esticado e destacado, mas com falta de diferentes médicos especialistas presentes no Hospital Regional Tarcísio Maia. Segundo Carlos Santos faltavam pediatras, ortopedistas, anestesistas e neurologistas. Estamos pebados.

KYDELMIR
Nosso cangaceiro-mor, Kydelmir Dantas, versejou comparando enterro de pobre com enterro de rico: “No dia em que morre um pobre/ Sendo no meio da semana/ A polícia junta o povo/ Mesmo na base da cana/ E o sino da Matriz/ Em suas pancadas diz/ Te dana…te dana…te dana….Já o enterro de rico/ É feito com mais carinho/ A multidão é tão grande/ Que não cabe no caminho/ Uns chorando, outros rezando/ E o sino da igreja tocando…Tadinho…tadinho ….tadinho” (com licença de Hermes Alves de Oliveira).

INQUÉRITO
O prefeito Francisco José da Silveira Júnior instituiu uma comissão de inquérito para apurar “possíveis irregularidades” na Secretaria da Mobilidade Urbana que resultou na ação do Ministério Público e o afastamento de 13 servidores da Semob. Pelo que eu ouvi falar desses 13 nomes listados tem gente que não tem nada a ver com o “peixe” enquanto outros nomes que não estão nessa lista estão encalacrados. É o que anda circulando por aí.

CONVIVÊNCIA
Está difícil a convivência na praça do mesmo nome: sanitários entupidos, banheiros sem portas, fossas estouradas derramando água putrefata pelo meio da rua, é o mínimo que se vê na Praça da Convivência que há algum tempo já foi um dos points da cidade de Mossoró.

PALÁCIO
Quem diria, o Palácio da Resistência virou Muro das Lamentações. É protesto em cima de protesto. Tem manifestação para todos os gostos. Claro, todos estão insatisfeitos e assim se expressam das mais variadas formas.

NOVA VIDA
O pessoal que mora no bairro Nova Vida amanheceu a madrugada de ontem numa autêntica vida nova. Muitas mães e alguns pais fizeram fila na calçada desde a noite anterior para assegurar vaga para seus filhos numa creche local. Onde é que nós estamos?

CLIMA
Um retrato fiel de a quantas anda o relacionamento governo estadual versus Prefeitura de Mossoró. Circula por aí que alguns graduados auxiliares do prefeito Francisco José Júnior andam descendo a lenha no governador Robinson Faria.

CONTRAMÃO
Uma prova cabal de que Mossoró há muito tempo caminha na contramão da história: o ramal ferroviário que nos ligava a Sousa, na Paraíba, e dali a algumas outras partes do Brasil foi desativado. E isso aconteceu exatamente quando países desenvolvidos começaram a priorizar o transporte ferroviário.