Mais pessoas em situação de miséria e pobreza

Somente com a redução do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300, 8,6 milhões de brasileiros passam a viver na pobreza e o grupo em situação de miséria cresce com mais 4 milhões de pessoas. O cálculo é do pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, Daniel Duque.

Imagine quando o auxílio acabar.

Distribuir dinheiro nunca foi solução sustentável. Deve ser encarado, como diz o próprio nome, emergencial.

O que precisamos mesmo é de um plano de vacinação, seja de vacina paulista, chinesa, americana ou inglesa, não importa. Precisamos também de um plano sustentável de desenvolvimento, como obras estruturantes e crédito acessível para empreendedores.