Macau

Austeridade
As secretarias municipais ligadas à área econômica da Prefeitura de Macau têm trabalhado intensivamente estudando o atual cenário orçamentário do município, com a previsão de arrecadação, analisando também a dívida com prestadores de serviços e fornecedores para apresentar um planejamento estratégico dentro de um cronograma que vai assegurar o cumprimento de pagamentos nos próximos meses.

Gritaria grande
A crise hídrica em Macau provocada pela seca que atinge o Nordeste, consequentemente secando a Barragem Armando Ribeiro, que hoje tem pouco mais de 20% de sua capacidade, tem levado a população a buscar alternativas para não ficarem sem água, e uma delas é a escavação de poços artesianos.

Vírgula
O problema é a falta de orientação por parte dos órgãos de saúde, haja vista um índice muito alto de coliformes fecais, nitrato, entre outras substâncias que podem causar futuramente doenças como o câncer que estão sendo encontradas nas análises realizadas com a água dos poços.

Mudança
A secretária de Saúde de Macau Elisabete Carrasco, pediu exoneração do cargo ao prefeito Kerginaldo Pinto, na quarta-feira (14). Carrasco vai assumir a vaga no Legislativo da cidade de Parnamirim por 35 dias, após o pedido de licença-médica da vice-presidente, vereadora Kátia Pires.

Boas novas
Quem deverá assumir é bioquímica com larga experiência em administração Terezinha Mezenes. Acredita-se que ela assume a secretaria amanhã. Terezinha já foi primeira-dama do município e é casada com o médico José Antônio Meneses.

Gosto de Sal
Antes tarde do que nunca, a Caern tomou uma decisão que já deveria ter sido posta em prática há algum tempo em respeito à população macauense que paga caro para ter água nas torneiras de casa. As bombas flutuantes foram instaladas no rio Açu-Piranhas, próximo ao sistema de captação de água em Pendências, substituindo o sistema anterior, que antes aguardava a chegada da água por gravidade no local de bombeamento.
O abastecimento d’água aos poucos começa a ser regularizado em alguns pontos da cidade, muito embora a água chegue salobra e de qualidade duvidosa.

Socorro
Depois da prefeitura que paga a água retirada de um chafariz a Caern para abastecer comunidades e até a sede do município em caso de colapso no abastecimento, como já aconteceu três vezes nos últimos doze meses, chegou a vez da própria companhia de água e esgotos disponibilizar carros-pipa para atender comunidades em situações emergenciais.