domingo , 25 de junho de 2017
Home / Opinião / Reminiscências / Wilson Bezerra – Movimento feminino, um marco histórico (1980)

Wilson Bezerra – Movimento feminino, um marco histórico (1980)

Wilson Bezerra – Movimento feminino, um marco histórico (1980)

A determinação é um atributo que caracteriza a forte decisão de uma pessoa ao expor um ato marcante e pode muito bem se tornar histórico. Foi o caso do movimento feminino mossoroense, liderado por Ana Floriano, quando da disposição de desobedecer à determinação judicial.

Saiu as ruas da pequena cidade em companhia de outras mulheres por ela convocada e pôs fim a sua determinação rasgando a documentação exposta pela autoridade em profundo desrespeito especialmente naquela época.

Portanto a semelhança daquele movimento já muito depois, isto no ano de 1980, as mulheres Mossoroenses tomaram nova decisão e declararam guerra ao preço da carne. Naquela década de 80, os preços de modo geral eram descontrolados, inflação terrível tomou conta da economia ao ponto de se tornar abusivo esse quadro.

Foi então que as mulheres sem panela nem outro batuque resolveram boicotar o preço da carne, só parariam quando o preço baixasse. Foi uma determinação que ganhou adesão da população de Mossoró e muitas aderências foram conquistadas e tiveram firmes o proposito de só parar quando atingissem o objetivo.

Passaram daí por diante a fazer suas refeições com ovos, peixes, e outros frios enlatados, até que viesse equilibrar o preço na praça, segundo relato no jornal O Mossoroense, edição de fevereiro de 1980.

Outras cidades a exemplo de Natal e São Paulo estavam na mesma linha de propósito. Pelo menos em Mossoró os marchantes retalhadores de carne informaram que as vendas caíram vertiginosamente.

Para acirrar o interesse pelo movimento feminista em boicotar a carne, várias donas de casa a exemplo de dona Severina Costa, Luzia Maria da Conceição, Rita Alves Bezerra se encarregaram em divulgar o ato grevista, afirmando que muitas cidades resolveram aderir à justa causa e que só terminariam o protesto quando o poder público resolvesse a situação, até porque é de sua responsabilidade o controle da inflação.

Aliás, houve uma época em que a bagunça nos preços de produtos de primeira necessidade era incontrolável e se não nos foge a memória foi à período do Governo Sarney. O povo tem que partir unido para combater certas arbitrariedades.

Wilson Bezerra de Moura  ([email protected])