quarta-feira , 20 de setembro de 2017
Home / Opinião / Reminiscências / Wilson Bezerra de Moura – Companhia estrada de ferro Mossoró

Wilson Bezerra de Moura – Companhia estrada de ferro Mossoró

A formação política, social, econômica e educacional de Mossoró foi um trajeto no qual a participação de estrangeiros foi marcante.

Veja o exemplo do professor Antônio Gomes de Arruda Barreto. Paraibano, aqui chegando  logo fundou um colégio que recebeu o seu nome e até hoje existe. Na parte comercial o suíço João Ulrick  Graff  tão logo chegando a Mossoró integrou-se na campanha a favor da construção de uma estrada de ferro com o fim de impulsionar as atividades comerciais.

Enfim foram outros acontecimentos que a historia registra. Pessoas vindas de outras regiões deram provas incontestes de sua participação no progresso da região.

A companhia Estrada de Ferro de Mossoró-Porto Franco que veio mais tarde tornar-se Estrada de Ferro-Mossoró-Souza e passou a pertencer ao sistema Regional Nordeste integrado a Rede Ferroviária Federal, sem dúvida foi um passo importante na consolidação do progresso da região do Estado, cujo princípio ferroviário teve como agente participativo outro estrangeiro, Roderick Grandall.

O historiador mossoroense de saudosa memória, Jerônimo Vingt-un Rosado Maia, o estudioso da região, certa ocasião proferiu palestra no III Ciclo de Conferência e Estudos Mossoroenses, em 1960,ocasião em que fez referencia a chegada à cidade do comerciante Roderick Grandall.

Quando o estrangeiro Roderick Grandall chegou a Mossoró pelo ano de 1910, o geólogo Grandall engajou-se aos problemas da cidade juntamente com Almeida Castro, Felipe Guerra, João Martins da Silva e o farmacêutico Jerônimo Rosado.

O grupo enfrentou a batalha em defesa da estrada de ferro de Mossoró, cujo trecho era indispensável para o transporte de mercadorias pelo Porto de Santo Antônio, na região de Grossos, alimentando o abastecimento comercial pela via ferrovia, para a fundação de um açude na região de Tabuleiro Grande, como medida acauteladora e preventiva dos efeitos das secas que assolam a região, que destruía a lavoura e atormentava a população com a falta de água para humanos e animais.

Um detalhe importante da passagem por Mossoró do geólogo Roderick Grandall, foi sua efetiva ação na coleção de fósseis, por cujos nomes de espécies novos levaram topônimos mossoroenses para sistemática paleontologia universal, segundo afirmou o historiador Vingt-un Rosado em nota publicada na imprensa mossoroense pelo jornalista Lauro da Escóssia.

Por felicidade nossa, folheando as páginas da história encontramos fatos dessa natureza que muito nos engrandece. Em sessão da Câmara Municipal de Mossoró, de 17 de janeiro de 1929, o vereador Vicente de Almeida propôs um nome de rua em homenagem a Roderick Grandall, como homenagem ao relevante serviço por ele prestado a Mossoró.