quarta-feira , 26 de julho de 2017
Home / Opinião / Emery Costa / Thadeu Brandão e a incitação à violência

Thadeu Brandão e a incitação à violência

Está todo mundo preocupado com essa violência crescente que nos acossa. E, no meio disso, escutamos as mais diferentes opiniões, todas querendo dar um basta imediato nisso tudo. Nesse ínterim, uma delas nos chamou a atenção e partida exatamente de onde menos nós esperávamos. Alguém de influência em cargo público, uma de nossas “autoridades” defendendo que apopulaçãose arme para enfrentar esse cenário de violência ameaçadora. Diante disso, achei de bom alvitre ouvir a voz de um especialista analisando aquelas declarações. Fala Thadeu Brandão, que é um estudioso disso tudo.Thadeu nos diz exatamente querer que apopulaçãose arme para enfrentar aviolência é irresponsabilidade. E ele acrescenta: “Temos que exigir ação do Estado, efetiva e urgente, e não mais barbárie.E pior que isso: vindo de nossas ‘autoridades’ a incitação à violência é pior ainda”.

PRAIAS
Eu estou quase me convencendo diante de argumentos de pessoas amigas de que os mossoroenses muito bem poderiam optar por outras praias e não ficarem presos à preferência por Tibau e adjacências. Quem quiser voltar ao Tibau do passado (e hoje não é mais possível por lá com aquele constante crescimento do burburinho e de aglomerado urbano), por exemplo, o vizinho município de Areia Branca nos reserva várias opções: Redonda, Upanema, etc. Pras bandas do Ceará temos Jericoacoara e por aí vai.

HERBERT MOTA
Já o juiz Herbert Mota, a respeito da violência, sentenciou: “A violência avança; o Estado cambaleia; o povo, embora esperançoso, sabe que somente a ele cabe uma reversão”.

RECORDE
Mossoró fazendo jus em participar do Livro dos Recordes. Em 21 dias deste ano da graça de 2016 foram 21 mortos de maneira violenta. Média de um por dia. Qual a solução para isto? A sociedade mossoroense como um todo está sendo chamada a esse debate.

FÁBIO DUARTE
Vítima de morte súbita (infarto) faleceu em Natal oprofessor Fábio Duarte dos Reis, 52 anos de idade. Seu corpofoi transladado para Mossoró onde foi sepultado. Ele era membro do Instituto Cultural do Oeste Potiguar – ICOP. Estamos solidários com a sua família.

ILNÁ ESCÓSSIA
E também deste espaço quero levar minha solidariedade a toda família Escóssia, particularmente aos amigos Lauro da Escóssia Filho e Silvia, pelo falecimento de sua filha, IlnáEscóssia. Eu soube que ela lutou bravamente contra uma doença gravíssima, um sofrimento que se arrastou por 18 anos.

SADRAQUE
Só o vi em cena uma vez: foi no espetáculo apresentado pelo Movimento Shekiná no Teatro Dix-huit Rosado em dezembro passado e chamado “O Jardim Secreto”, uma vitoriosa temporada. Fiquei encantado com a virtuose dos seus movimentos. No final, eu até lhe cumprimentei nos bastidores. E eis que ontem nos chegou a triste notícia do seu falecimento. SadraqueEduardo Tavares tinha apenas 33 anos de idade e era um artista nato. Nossa solidariedade aos seus familiares e amigos mais próximos.

IDENTIDADE
Cena de ontem vendo-se um cidadão horas a fio numa extensa fila para requerer a Carteira de Identidade antes de se iniciar o expediente. Quando o guichê se abre o funcionário aparece e sentencia: “Não vai tirar Carteira hoje. Está faltando papel”. É dessa maneira a desconsideração e o desrespeito ao cidadão.

BANCADA
Essa versão circula com insistência nos corredores do prédio-sede da Câmara Municipal de Mossoró e aponta para uma recomendação: Que seja feita uma recontagem das bancadas no legislativo. Melhor explicando: o prefeito Francisco José da Silveira Júnior já não conta com os 16 edis que lhes davam apoio. A conferir.

QUANTO PIOR
Eu chego à triste conclusão de que alguns doscompanheiros jornalistas da atualidade estão formando no time do quanto pior, melhor.Basta observar com que satisfação eles transmitem notícias que nos levam ao caos: ”Brasilfecha em 2015 um milhão e meio de vagas formais”; outra: “Brasil cai no ranking mundial da democracia”; mais uma: “Arrecadação cai e atinge o menor valor desde 2010”. E se formos ver Miriam Leitão na TV, sai do meio.

CHUVAS
Não vamos nos entusiasmar demais com as chuvas caídas na cidade. Na zona rural, sim. No itinerário do rio Mossoró, também. Na bacia dos reservatórios d’agua, idem. Na cidade a chuva pouco vai adiantar qualquer coisa. É o que diz o sertanejo sempre de olho no céu.

MAURÍCIO
O parque municipal que a Prefeitura de Mossoró está anunciando para até o final deste ano tendo como local aquela área que antes era o Ibama deverá ter o nome do professor “Mauricio de Oliveira”, que foi o primeiro secretário do Meio Ambiente de Mossoró.

PRÊMIO
As inscrições para o “Prêmio de Jornalismo em Desenvolvimento Regional” promovido pelo Banco do Nordeste foram prorrogadas até 26 de fevereiro próximo. Podem participar produções veiculadas ou publicadas em todo território nacional por veículos impressos (jornais e revistas) e também emissoras de TV, rádio ou internet. O total em dinheiro dos prêmios soma 183 mil reais.

ADVOGADOS
Um grupode profissionais do Direito indicado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – subseccional de Mossoró – vai atuar nos plantões de fim de semana junto à Justiça estadual em terras mossoroenses. Eles vão assegurar o direito de defesa daqueles presos em flagrante. Esse é um direito constitucional.

AVIÕES
Além do aeroporto Dix-sept Rosado, agora temporariamente fechado, as coisas da aviação cada vez ficam mais distantes de Mossoró. A empresa área Azul, cogitada para operar em nossa cidade com pousos e decolagens, anunciou o corte de 7 por cento nas suas operações. Certamente o projeto Mossoró está no meio disso.