Notice: Undefined property: WP_Error::$ID in /home/omossoroensecom/public_html/wp-includes/class-wp-user.php on line 170

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/omossoroensecom/public_html/wp-includes/class-wp-user.php:170) in /home/omossoroensecom/public_html/wp-includes/feed-rss2.php on line 8
metadados – Jornal O Mossoroense https://www.omossoroense.com.br Jornal centenário de Mossoró. Órgão de notícias. Sat, 22 Feb 2020 17:08:40 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.6.17 OBVIO RN divulga Revista com balanço da violência homicida dos 7 primeiros meses de 2018 no RN https://www.omossoroense.com.br/obvio-rn-divulga-revista-com-balanco-da-violencia-homicida-dos-7-primeiros-meses-de-2018-no-rn/ Tue, 07 Aug 2018 20:14:33 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=43897  

O OBVIO tem sido um farol no meio à escuridão da falta de transparência no estado do Rio Grande do Norte, trazendo luz e norte para aqueles que buscam informações fidedignas sobre a violência homicida, e lançando críticas construtivas para um dos problemas mais assoladores da atualidade, a falta de segurança pública.

A jornada iniciada em 2012 hoje se transformou num trabalho colaborativo que reúne mais de 50 profissionais, de diferentes áreas do conhecimento humano. As análises criminais que produzem são fruto de uma alimentação diária de um banco de dados que não visa apenas as estatísticas, pois estão de prontidão em busca de fornecer informações para quem quer que se disponha a produzir soluções para a sociedade.

Em sua 22ª edição da revista OBVIUM, o OBVIO tem a satisfação e a certeza de estar contribuindo para o bem social, sem se enclausurar às paredes institucionais,  mas pelo contrário, rompendo os muros da universidade e levando seu trabalho para além do ambiente acadêmico, não que este não importe, mas porque sabe que é lá fora, na vida real, onde o conhecimento que produzimos fará mais efeito.

Como exemplo dessa prática realizou-se um evento I Fórum Caraubense sobre Educação, Sociedade e Violência (pág. 5) explanado no texto jornalístico. Com 20 mil habitantes, Caraúbas já registrou 14 assassinatos no ano (pág. 7). Além disso, nesta edição é  apresentada uma versão de crimeanálises em gráficos em Série histórica: sete meses de violência homicida em 2018 (a partir da pág. 13) onde se pode obter informações sobre a evolução da mortalidade homicida no Rio Grande do Norte.

Acesse nossa revista em http://bit.ly/2LUuxQy ou solicite sua cópia em pdf no e-mail obviorn@gmail.com

]]>
OBVIO RN lança Revista Especial sobre perfil das vítimas de homicídios no RN https://www.omossoroense.com.br/obvio-rn-lanca-revista-especial-sobre-perfil-das-vitimas-de-homicidios-no-rn/ Sun, 06 May 2018 06:25:06 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=41377 Neste sábado, ocorreu o lançamento da revista sobre crimeanálise homicida do *OBVIO Observatório da Violência do Rio Grande do Norte”, Instituto Marcos Dionisio Medeiros Caldas, trazendo nesta edição o tema “perfil da vítima” além de outras informações.

A imagem do Rio Grande do Norte no país e no mundo foi maculada pela violência homicida, que não foi resultado de um fenômeno único atribuído ao tráfico de drogas, mas foi resultante da falta de investimentos programados, da ausência de ações estratégicas integradas e de políticas de segurança pública que só tiveram aferição pública de sua eficácia no ano de 2015, mas que a partir de 2016 se perdeu na velha formatação do método da tentativa e erro da obscuridade de informações.

Nas últimas semanas, a violência estampou jornais europeus e o mais popular jornal revista da televisão brasileira, isso sem falar das manchetes diárias na imprensa estadual. Ou seja, não importa o quanto se mascare a realidade, ela está se revelando cada vez mais, mostrando que segurança pública, e aliás, nenhuma política de segurança pública é construída e se torna exitosa sem a participação da população à qual se destina.

Na 19ª edição da revista OBVIUM, a revista do OBVIO Observatório da Violência do Rio Grande do Norte, traz à tona o importante quesito de quem é quem dentro da mortandade que se processa dentro do estado, onde nos bastidores da triste fama de ter seu nome em obituário de violência, as vítimas de homicídios no estado sofrem outra violência, a do aumento da precarização dos serviços de polícia investigativa e perícia criminal.

Leia OBVIUM 19: O Perfil da Vítima em http://bit.ly/2jy9KBS

]]>
OBVIO RN divulga seu primeiro boletim bimestral 2018: variação negativa de 4,7% nos CVLIs do RN” https://www.omossoroense.com.br/obvio-rn-divulga-seu-primeiro-boletim-bimestral-2018-variacao-negativa-de-47-nos-cvlis-do-rn/ Sun, 04 Mar 2018 00:45:38 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=39242 O OBVIUM Bimestral Jan-Fev 2018 é o Mapeamento da Violência Homicida Potiguar no 1º Bimestre de 2018. Constitui-se no Boletim estatístico da violência homicida no estado do Rio Grande do Norte.
O OBVIO RN Lembra a todos que o mesmo, o “Observatório da Violência do RN” é um Instituto de Pesquisa independente e ligado ao Grupo de Pesquisa do mesmo nome da UFERSA (Universidade Federal Rural do Semi-Àrido), assim como cadastrado devidamente no CNPQ.
Conforme o seu Boletim informa, são auditados externamente por membros da Universidade, do Ministério Público do RN, do Tribunal de Justiça do RN e da Defensoria Pública do RN.
O OBVIO RN se coloca sempre à serviço da transparência e da sociedade em geral.
Para acesso integral do Boletim, clique abaixo:
]]>
OBVIO/UFERSA: 2º final de semana de agosto com 26 mortes em decorrência da violência no RN https://www.omossoroense.com.br/obvioufersa-2o-final-de-semana-de-agosto-com-26-mortes-matadas-no-rn/ Tue, 15 Aug 2017 13:05:18 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=31694
 
O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN, Grupo de Pesquisa da UFERSA, publica nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 13 de agosto de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.
O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (13/08/2017) foram 1518 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 25,6% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 312 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 1206 CVLIs, contra 982 em 2015 e 1124 em 2014.
Quanto ao gênero, as vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 256 (96%) foram homens e 1 (4%) foi mulher.
Nos locais onde ocorreram os CVLIs neste último final de semana, tivemos: 13 casos em plena via pública (50% do total); 5 em hospitais e/ou prontos socorros (19% do total); 4 dentro ou na frente da residência da vítima (15% do total); 2 em equipamentos púbicos (8% do total), 1 em feiras livres e mercados (4%); e 1 em povoados e sítios (4% do total).
A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 62% dos homicídios do final de semana (16 do total), seguida pela região Oeste Potiguar com 5 CVLIs (19% do total); depois vem a Região Agreste também com 2 CVLIs (15% do total), e finalmente a Região Central Potiguar que registrou 1 CVLIs ou 4% do total.
A Região Metropolitana de Natal concentrou 50% das ocorrências (13 CVLIs do total), da mesma forma como o Interior do estado com 50% (13 do total). A tendência de migração criminal devido à concentração de esforços na capital dá mostras de sua veracidade: além de Natal com registro de 4 CVLIs, a RMN segue com 4 CVLIs em Ceará-Mirim, 3 em Maxaranguape e; Macaíba com 2 CVLIs em cada. No interior aconteceram 2 em Canguaretama, e, com um CVLI em cada, os seguintes municípios: Canguaretama, Acari, Areia Branca, Assu, Boa Saúde, Bom Jesus, Brejinho, Ipanguaçu, Montanhas, Mossoró, Nova Cruz e Umarizal.
O final de semana começou com 7 CVLIs, aumentando no sábado para 9 CVLIs e por fim, terminou com no domingo com 101 ocorrências em cada (40% do total em cada dia).
Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da noite foi o de maior concentração, com 8 CVLIs (30% do total), seguido de perto da tarde com 7 CVLIs (27% do total), depois veio a madrugada com 6 CVLIs (23% do total) e finalmente a manhã com 5 CVLIs (19% do total).
Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs neste último FDS de julho, o uso de arma de fogo mantém a predominância com 962% dos casos (25 do total), seguido da arma branca com 1 ocorrência (4% em cada).
 
Feminicídios e Feminicídios
O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIs), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).
Até domingo (13/08/2017) foram 89 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 53% em relação a 2016), 58 em 2016 e 65 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios“, foram 27 em 2017, contra 19 em 2016 e 11 em 2015, também no comparativo do mesmo período.
 
NOTA:
Reiteramos que o OBVIO utiliza a sigla CVLI referindo-se às Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito adotado pelo Observatório se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.
 
OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN
]]>
RN teve 27 mortes violentas no fim de semana, aponta OBVIO/UFERSA https://www.omossoroense.com.br/rn-teve-27-mortes-violentas-neste-fds-aponta-obvioufersa/ Mon, 07 Aug 2017 17:57:55 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=31410
 
O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN: Nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 6 de agosto de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.
O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (06/08/2017) foram 1466 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 26,3% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 305 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 1161 CVLIs, contra 948 em 2015 e 1096 em 2014.
Quanto ao gênero, as vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 26 (96%) foram homens e 1 (4%) foi mulher.
Nos locais onde ocorreram os CVLIs neste último final de semana, tivemos: 7 casos dentro ou na frente da residência da vítima (26%); 5 em hospitais e/ou prontos socorros (18% do total); 5 em vias púbicas (19% do total), 4 nas margens de rodovias e estradas (15% do total); 2 dentro de veículos (7% do total); 2 em equipamentos públicos (7% do total); 1 em feiras livres e mercados (4%); e 1 em terrenos baldios (4% do total).
A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 70% dos homicídios do final de semana (19 do total), seguida pela região Oeste Potiguar com 3 CVLIs (11% do total) e juntamente com a Região Agreste também com 3 CVLIs (11% do total), e finalemente a Região Central Potiguar que registrou 2 CVLIs ou 8% do total.
A Região Metropolitana de Natal concentrou 59% das ocorrências (16 do total) e o restante ficou no interior do estado com 41% (11 do total). A tendência de migração criminal devido à concentração de esforços na capital dá mostras de sua veracidade: além de Natal com registro de 8 CVLIs, a RMN segue com 5 CVLIs em São Gonçalo do Amarante, 2 CVLIs em Ceará-Mirim, e Macaíba com 1. No interior aconteceram 2 em Baraúna, 2 em Parazinho, e Caiçara do Rio do Vento, Caicó, Canguaretama, João Câmara, Montanhas, Pedro Velho e Upanema com 1 (um) CVLI em cada.
Os dias mais violentos foram sexta-feira e domingo com 11 ocorrências em cada (40% do total em cada dia), depois foi sábado com 5 ocorrências (19% do total).
Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da manhã foi o de maior concentração, com 10 CVLIs (37% do total), seguido de perto da noite com 9 CVLIs (33% do total), depois veio a tarde com 5 CVLIs (18% do total) e finalmente a madrugada com 3 CVLIs (12% do total).
Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs neste último FDS de julho, o uso de arma de fogo mantém a predominância com 92% dos casos (25 do total), seguido da arma branca e da asfixia mecânica provocada com uma ocorrência em cada (4% em cada).
Feminicídios e Feminicídios
O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIs), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).
Até domingo (06/08/2017) foram 84 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 53% em relação a 2016), 55 em 2016 e 65 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios”, foram 24 em 2017, contra 16 em 2016 e 11 em 2015, também no comparativo do mesmo período.
NOTA:
Reiteramos que o OBVIO utiliza a sigla CVLI referindo-se às Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito adotado pelo Observatório se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.
 
OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN
]]>
OBVIO/UFERSA: Último fim de semana de julho teve 24 assassinatos no RN https://www.omossoroense.com.br/obvioufersa-divulga-ultimo-final-de-semana-de-julho-teve-24-mortes-matadas-no-rn/ Wed, 02 Aug 2017 19:36:13 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=31255
O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN: Nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 30 de julho de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.
O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (30/07/2017) foram 1414 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 24,7% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 280 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 1134 CVLIs, contra 931 em 2015 e 1065 em 2014.
Quanto ao gênero, as vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 23 (95,83%) foram homens e 1 (4,1%) foram mulheres.
Nos locais onde ocorreram os CVLIS neste último final de semana, tivemos: 8 casos dentro ou na frente da residência da vítima (33,33%); 6 em vias públicas (25% do total); 4 em terrenos baldios (16,67% do total); 4 em hospitais e/ou prontos socorros (16,67% do total); 1 em bares e festas (4,17%); e 1 nas margens de rodovias e estradas (4,17% do total).
A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 75% dos homicídios do final de semana (18 do total), seguida pela região Oeste Potiguar com 5 CVLIs (20,83% do total) e da Região Agreste também com 1 CVLI (4,17% do total). Não houve registro de homicídios na Região Central Potiguar.
A Região Metropolitana de Natal concentrou 75% das ocorrências (18 do total) e o restante ficou no interior do estado com 25% (6 do total). A tendência de migração criminal devido à concentração de esforços na capital dá mostras de sua veracidade: foram 7 CVLIs em Ceará-Mirim, seguido de Extremoz com 5, depois vem Natal com 3, São José de Mipibu com 2 e São Gonçalo do Amarante com 1. No interior houve 3 em Mossoró e, com 1 CVLI em cada vem: Assu, Martins e São José do Campestre.
O dia mais violento foi o sábado, com 12 ocorrências (50% do total), seguido pela sexta-feira e pelo domingo com 6 ocorrências em cada (25% do total e cada dia).
Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da noite foi o de maior concentração, com 9 CVLIs (37,50% do total), seguido da madrugada com 7 CVLIs (29,17% do total), depois veio a tarde com 5 CVLIs (20,83% do total) e finalmente a manhã com 3 CVLIs (12,50% do total).
Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs neste último FDS de julho, o uso de arma de fogo mantém a predominância com 87,5% dos casos (21 do total), seguido da arma branca, do objeto contundente e da asfixia mecânica provocada com uma ocorrência em cada (4,17% em cada).
Feminicídios e Feminicídios
O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIs), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).
Até domingo (23/07/2017) foram 79 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 46,3% em relação a 2016), 54 em 2016 e 63 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios”, foram 23 em 2017, contra 16 em 2016 e 9 em 2015, também no comparativo do mesmo período.
 
NOTA:
Reiteramos que o OBVIO Utiliza a sigla CVLI referindo-se às Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito adotado pelo Observatório se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.
OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN
]]>
Final de Semana violento com 32 mortes no RN aponta OBVIO/UFERSA https://www.omossoroense.com.br/final-de-semana-violento-com-32-mortes-no-rn-aponta-obvioufersa/ Mon, 24 Jul 2017 15:27:36 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=30909 O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresenta uma nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 23 de julho de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.

 

O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (23/07/2017) foram 1364 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 23,3% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 258 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 1106 CVLIs, contra 895 em 2015 e 1032 em 2014.

 


Quanto ao gênero, as vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 31 (97%) foram homens e 1 (3%) foram mulheres.

 

Nos locais onde ocorreram os CVLIS neste último final de semana, tivemos: 13 em vias públicas (41%); 8 de dentro/frente de residências (25% do total); 3 no interior de edificações (10% do total); 3 em margens de rodovias e estradas (9% do total); 2 dentro de veículos (6%); e 1 em estradas carroçáveis (6% do total), bares e festas (6% do total) e equipamentos públicos (3%).

 



A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 56% dos homicídios do feriado e final de semana (18 do total), seguida pela região Oeste Potiguar com 6 CVLIs (19% do total), da Região Agreste também com 6 CVLI (19% do total) e da Região Central Potiguar com  2 CVLIs (6% do total).




Natal e sua (RMN) segue a liderança dos CVLIs deste segundo FDS de julho, com 20 ocorrências na RMN (62%) e 12 no Interior (38%), sendo 6 na Capital, seguida de Ceará-Mirim com 4, Ielmo Marinho com 3, e com 2: Mossoró, Jandaíra, Parnamirim e São José de Mipibu. Os demais municípios que aparecem com 01 ocorrência cada (4,76% cada um): Apodi, Baraúna, Boa Saúde,  Caicó, Carnaúba dos Dantas, Macaíba, Pureza, São Gonçalo do Amarante, Tabuleiro Grande e Tibau.

 

 

 

Os dias mais violentos foram, respectivamente, Sexta-Feira com 13 ocorrências (40,63% do total), seguido pelo Sábado com 10 ocorrências (31,25% do total) e pela Domingo com 9 ocorrências (28,13% do total).

 

Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da noite foi o de maior ocorrências, com 12 CVLIs (37,50% do total), seguido da manhã com 8 CVLIs (25% do total), da madrugada com 7 CVLIs (21,88% do total) e da tarde com 5 CVLIs (15,63% do total).



Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs neste  FDS de Julho, o uso de arma de fogo mantêm a predominância com 78% dos casos (25 do total), seguido de 02 mortes violentas através do uso de arma de fogo mais carbonização (7%) e 02 ocorrências envolvendo arma de fogo mais enforcamento (7%). Também tiveram um caso cada (3% cada um): arma branca, carbonização e espancamento.



Feminicídios e Feminicídios

O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIS), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).

 



Até domingo (23/07/2017) foram 77 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 45,3% em relação a 2016), 53 em 2016 e 59 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios”, foram 23 em 2017, contra 16 em 2016 e 6 em 2015, também no comparativo do mesmo período.



NOTA:

Reiteramos que o OBVIO Utiliza a sigla CVLI para as Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito que adotam se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.




OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN

 
]]>
RN tem fim de semana com 21 homicídios alcançando 1300 CVLIs https://www.omossoroense.com.br/21-homicidios-marcam-fds-no-rn-que-chega-a-1300-cvlis-aponta-obvioufersa/ Mon, 17 Jul 2017 17:29:50 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=30583 O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresenta uma nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 16 de julho de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.
O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (16/07/2017) foram 1300 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 23,7% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 225 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 1075 CVLIs, contra 869 em 2015 e 997 em 2014.

 

A média de CVLIs no período supracitado (até 16/07/2017) foi de 6,6 CVLIs por dia em 2017, contra 5,46 CVLIs/Dia em 2016, 4,41 CVLIs/Dia em 2015 e 5,06 CVLIs/Dia em 2014. 2017 segue sendo o ano mais violento (até este momento) na história do RN.




Quanto ao gênero, as vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 20 (95%) foram homens e 1 (5%) foram mulheres.

 

Nos locais onde ocorreram os CVLIS neste último final de semana, tivemos: 4 de dentro/frente de residências (20% do total);m 4 em vias públicas (20% do total) e também 4 em terrenos baldios (20% do total); 3 equipamentos públicos (13% do total) e 3 em povoados e sítios (13%); e 2  em hospitais e prontos socorros (10% do total).

 

 

A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 43% dos homicídios do feriado e final de semana (09 do total), seguida pela região Oeste Potiguar com 8 CVLIs (38% do total), da Região Agreste com 2 CVLI (10% do total) e da Regi]ao Agreste Potiguar com também 2 CVLIs (9% do total).

 

Natal e sua (RMN) segue a liderança dos CVLIs deste segundo FDS de julho, com 7 ocorrências (33,33%), seguida de Mossoró com 4 (19,05%). Os demais municípios que aparecem com 01 ocorrência cada (4,76% cada um): Alto do Rodrigues, Canguaretama, Carnavais, João Dias, Lagoa Salgada, Pedra Preta, Pedro Avelino, São Gonçalo do Amarante, Umarizal e Nota Cruz.

 

 

Os dias mais violentos foram, respectivamente, Domingo com 10 ocorrências (47,62% do total), seguido pelo Sábado com 9 ocorrências (42,86% do total) e pela Sexta-Feira com 2 ocorrências (9,52% do total).
Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da noite foi o de maior ocorrências, com 10 CVLIs (47,62% do total), seguido da tarde com 5 CVLIs (23,81% do total), e da manhã e madrugada com 3 CVLIs cada uma (14,29% do total cada).

 

Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs neste  FDS de Julho, o uso de arma de fogo mantêm a predominância com 95% dos casos (20 do total), seguido de 01 morte violenta através do uso de queimadura (5%).




Feminicídios e Feminicídios

 

O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIS), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).

 

Até domingo (16/07/2017) foram 75 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 41,5% em relação a 2016), 53 em 2016 e 57 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios”, foram 22 em 2017, contra 16 em 2016 e 5 em 2015, também no comparativo do mesmo período.

 

OBS:

1 – Apontamos para uma ligeira desaceleração no ritmo dos homicídios, que antes estavam em 6,71 por dia e caiu para 6,60 por dia.
2 – Alertamos para o aumento de 41,5% de homicídios de mulheres e de 37,5% de aumento de feminicídios.
3 – Chamamos a atenção para a concentração de mortes em cada evento homicida:
  • Dia 3 foram: dois duplos homicídios de casais: um casal em Extremoz e outro casal em Cerro Corá;
  • Dia 4 foram três mortes em troca de tiros em Macaíba: um PM, um criminoso e uma mulher vítima na torca de tiros;
  • Dia 6 foi um duplo homicídio em Extremoz
  • Dia 7 Dois duplo homicídio: um em Parnamirim e outro em em São Gonçalo do Amarante
  • Dia 8 mais dois duplo homicídio: um em Ceara Mirim e outro em Pium, Parnamirim
  • Dia 12 mais dois duplo homicídio no Loteamento Nordelândia no Bairro Lagoa Azul em Natal e Vó e neto em São José do Campestre
  • Dia 13 Duas mortes no mesmo evento em Parnamirim, um assaltante e uma jovem vítima de bala perdida na torca de tiros;
  • Dia 16 um duplo homicídio na Favela do Fio, Bairro Santa Delmira em Mossoró, e;
  • Dia 17, hoje, uma chacina com 4 mortes em Ielmo Marinho.

 

NOTA:

 

Reiteramos que o OBVIO Utiliza a sigla CVLI para as Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito que adotam se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.

OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN

]]>
Grande Natal tem fim de semana com 19 homicídios https://www.omossoroense.com.br/19-homicidios-marcam-o-fds-no-rn-14-na-grande-natal-aponta-obvio/ Mon, 10 Jul 2017 17:34:12 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=30237 O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresenta uma nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 9 de julho de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.

O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (09/07/2017) foram 1259 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 22,6% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 232 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 1027 CVLIs, contra 833 em 2015 e 961 em 2014.

 

 

 

 

Quanto ao gênero, as vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 18 (95%) foram homens e 1 (5%) foram mulheres.
 

 

Nos locais onde ocorreram os CVLIS neste último final de semana, tivemos: 7 em vias públicas (37% do total; 4 em terrenos baldios (21%)/ 3 de dentro/frente de residências (16% do total); 2 em hospitais e prontos socorros (11% do total); 2 no interior de edificações (10%); e 1 em bares e festas (5%).

 

 

A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 79% dos homicídios do feriado e final de semana (15 do total), seguida pela região Agreste Potiguar com 2 CVLIs (11% do total), da Região Oeste com 1 CVLI (15% do total) e da Central Potiguar com também 1 CVLIs (5% do total).

 

 

 

Natal e sua (RMN) segue a liderança dos CVLIs deste segundo FDS de Julho, com 5 ocorrências, seguida de Parnamirim com 4, São Gonçalo do Amarante com 3 e Ceará-Mirim com 2. Do total , 14 CVLIs ocorreram na RMN. Os demais municípios que aparecem com 01 ocorrência cada: Antônio Martins, Jardim de Piranhas, Lagoa Salgada, Pureza e Tangará.
 

 

Os dias mais violentos foram, respectivamente, Sexta-Feira com 7 ocorrências (36,84% do total), seguido pelo Sábado e pelo Domingo com 6 ocorrências cada (31,58% do total cada um).

 

 

Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da manhã foi o de maior ocorrências, com 8 CVLIs (42,11% do total), seguido da tarde e da noite com 4 CVLIs cada (21,05% do total cada) e da madrugada com 3 CVLIs  (15,79% do total).
 

 


Feminicídios e Feminicídios

 

O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIS), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).
 

 

 

Até domingo (09/07/2017) foram 72 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 41,2% em relação a 2016), 51 em 2016 e 49 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios”, foram 21 em 2017, contra 16 em 2016 e 5 em 2015, também no comparativo do mesmo período.
OBS:
 
1. Mais dois crimes ocorreram na madrugada de segunda-feira, portanto não estão inseridos nos registros acima: um em Natal e outro em Lucrécia;
2. A mulher assassinada foi vítima de feminicídio;
3. Não produzimos tabela ou gráfico para os instrumentos causadores pois em todos os casos desse fds foram utilizadas armas de fogo.

 

NOTA:

 

Reiteramos que o OBVIO Utiliza a sigla CVLI para as Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito que adotam se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.

 

OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN
 
]]>
Terceiro FDS de Junho no RN registra 16 homicídios, aponta OBVIO https://www.omossoroense.com.br/terceiro-fds-de-junho-no-rn-registra-16-homicidios-aponta-obvio/ Mon, 26 Jun 2017 20:21:25 +0000 http://www.omossoroense.com.br/?p=29703 O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresenta uma nova atualização de CVLIs, no período compreendido entre 1 de janeiro a 25 de junho de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2015 e 2016.

O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (25/06/2017) foram 1181 CVLIs no RN. Os dados apontam para um aumento de 24,2% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 230 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2016, até o mesmo período, foram 951 CVLIs, contra 774 em 2015 e 864 em 2014.

 

 

A média diária da mortandade homicida no RN apresenta a taxa atual de 6,17 vítimas por dia, seguido  de 2016 com 5,4 vítimas/dia; 2014 com 4,91 vítimas/dia; e 2015 com 4,4 vítimas/dia.

Das vítimas de CVLIs deste FDS no RN, 15 (94%) foram homens e 1 (6%) foram mulheres.

Nos locais onde ocorreram os CVLIS neste último final de semana, tivemos: 5 dentre/frente de residências (19% do total); 3 em bares e festas (19% do total); 2 em estradas carroçáveis (13% do total); 2 em hospitais e prontos socorros (13% do total. Os demais tipos contabilizaram 1 ocorrência cada (6% do total cada um): praias e orlas; dentro de veículos; terrenos baldios; e vias públicas.

 

A dinâmica da violência elenca fatores que têm levado a concentração de CVLI no Leste Potiguar já foram amplamente divulgados por este Observatório em diversos relatórios, que desta feita foi responsável por 50% dos homicídios do feriado e final de semana (8 do total), seguida pela região AgrestePotiguar com 4 CVLIs (25% do total), da Região Oeste com 3 CVLIs (18,75% do total) e da Central Potiguar com 1 CVLIs (6,25% do total).

Extremos (RMN) segue a liderança dos CVLIs deste terceiro FDS de Junho, com 3 ocorrências (18,75%), seguida de Natal com 2 CVLIs (12,5%). Os demais municípios  aparecem com 01 ocorrência cada (6,25% cada): Apodi, Boa Saúde, Ceará-Mirim, Equador, Martins, Monte Alegre, Patu, Santa Maria, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu e São José de Campestre.

Os dias mais violentos foram, respectivamente, Domingo com 8 ocorrências (50% do total), seguido pelo Sábado e pela Sexta-FCeira com 4 ocorrências cada (25% do total cada um).

Quanto aos instrumentos letais utilizados para a execução dos CVLIs neste primeiro FDS de Junho, o uso de arma de fogo mantêm a predominância com 81% dos casos (13 do total), seguido de 02 mortes por arma branca (13%); e 1 ocorrência com arma de fogo com espancamento (6%).

 

Quanto aos horários (períodos) em que ocorreram os CVLIs neste FDS, o horário da noite foi o de maior ocorrências, com 6 CVLIs (37,5% do total), seguido da tarde com 5 CVLIs (31,25% do total) e da madrugada com 4 CVLIs  (25% do total). A manhã foi a menos violenta com 1 CVLIs (6,25% do total).

 



Feminicídios e Feminicídios

O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIS), traz também os dados específicos relativos ao “feminicídio”, ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral).

 

Até domingo (25/06/2017) foram 67 femicídios no ano de 2017 no RN (aumento de 34% em relação a 2016), 50 em 2016 e 44 em 2015 no comparativo com o mesmo período. Quanto aos “feminicídios”, foram 19 em 2017, contra 16 em 2016 e 5 em 2015, também no comparativo do mesmo período.

NOTA:

Reiteramos que o OBVIO Utiliza a sigla CVLI para as Condutas Violentas Letais Intencionais que reúnem todo espectro da ação humana que visa a atingir fisicamente a outro, produzindo morte como resultado final imediato ou posterior em decorrência da natureza do ferimento causado, em virtude de ação e/ou omissão. O conceito que adotam se adapta à legislação sem prejulgar ninguém, muito menos causar prejuízo na aferição dos números da violência letal intencional, sendo incluídos todos os crimes e condutas análogas que tenham sido cometidas sob esse entendimento.

OBSERVATÓRIO DA VIOLÊNCIA LETAL INTENCIONAL DO RN

]]>