terça-feira , 24 de outubro de 2017
Home / Universo / Sulla Mino / Sulla Mino – Diário
sula

Sulla Mino – Diário

As coisas estão prontas na mala do carro, eu e Léo estamos prontos para pegar a estrada. Estou feliz em poder ir a casa na serra, onde fui muitas vezes quando menina.

E lembro bem das brincadeiras e da bela mesa em dia de Natal. Léo precisa de um tempo para terminar uns relatórios e eu vou aproveitar a oportunidade para beber um bom vinho e me aquecer na lareira, a parte mais romântica da casa.

Desculpe querido diário por estas letras tortas e mal escritas, no momento Léo está dirigindo e eu aproveitando para começar meu rascunho da viagem, claro que darei umas pausas para um beijinho no meu amado, não fique triste se eu demorar.

Estamos agora na estrada com curvas acentuadas e sinuosas, está chovendo muito, vou ajudar meu esposo, quebrou o limpador de para-brisa e voltarei aqui na próxima parada.

Pronto, consertamos no posto de gasolina e aproveitei para pegar na mala um par de meias e um belo CD de Mariah Carey, vou curtir um pouco e falar palavras de amor ao meu Léo, assim chegaremos num ótimo clima e farei deste tempo minha segunda lua de mel.

O trânsito está um pouco louco, todos querem aproveitar o feriado, Léo já se irritou com os faróis altos e com o CD arranhado na musica preferida dele. Fotografei Léo fazendo caretas, disse que mostraria as crianças, ele não gostou muito da idéia.

Ele acabou de brigar de novo comigo por estar agarrada a você meu diário amigo, há sete anos ele tem ciúmes ou curiosidade em saber o tanto que escrevo aqui. Está começando escurecer, terei de deixar você por umas horas, de manhã escrevo as novidades e colo na página de hoje a embalagem de bombom que ganhei. Um beijo.

Pela manhã na saída de um túnel, as marcas de sangue escorrem com a água da chuva na estrada, destroços e um caderno queimado.

Querido diário lembro de uma luz muito forte no final do túnel ofuscando meus olhos dormidos, meu corpo cansado, não sei quanto tempo eu cochilei, não sei onde Léo está.

Por um momento pensei ter sonhado, já que não sinto dor alguma. A casa na serra ainda é meu lugar preferido, mas onde estou é um lugar muito melhor.