sábado , 25 de novembro de 2017
Home / Destaques / Sete mil recém-nascidos morrem por dia no mundo
Sete mil recém-nascidos morrem por dia no mundo

Sete mil recém-nascidos morrem por dia no mundo

De acordo com relatório divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) na quarta-feira, 18, todos os dias, 15 mil crianças de até cinco anos morreram no mundo no ano de 2016. Do total de mortes nesse grupo, 46%, ou 7 mil crianças, não resistiram aos primeiros 28 dias de vida.

A mortalidade nos primeiros cinco anos de vida caiu de 9,9 milhões de mortes em 2000 para 5,6 milhões em 2016. No entanto, a proporção de mortes entre os recém-nascidos subiu de 41% para 46% no mesmo período. Caso a tendência se mantenha, 60 milhões de crianças menores de cinco anos morrerão entre os anos de 2017 e 2030.

Disparidades entre países

As mortes de recém-nascidos se concentram em alguns países, com 39% de todos os óbitos nesta faixa etária ocorrendo no sudeste da Ásia, sendo que, desse percentual, 24% ocorrem na Índia e 10% no Paquistão.

A África Subsaariana registrou 38% das mortes de bebês no mundo, e somente a Nigéria apresentou 9% dos casos. O relatório da Unicef destaca que no continente, um em cada 36 recém-nascidos morreu. Já os países desenvolvidos apresentam índice de 1 bebê a cada 333.

As principais causas de morte entre os menores de cinco anos foram a pneumonia e a diarreia, doenças que podem ser evitadas com medidas simples. Para evitar as mortes, a Unicef aponta a necessidade de ações como melhorar o acesso à rede de saúde durante a gravidez e o nascimento, a imunização, o estímulo à lactação, disponibilização de remédios de baixo custo, além de garantir acesso a água potável e saneamento básico.