Empresas familiares tem demonstrado força no cenário potiguar

Sebrae abre 500 vagas para consultoria gratuita em seis cidades do RN

O Programa Agentes Locais de Inovação (ALI), do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebra/RN), está com inscrições abertas para adesões de novas empresas interessadas em receber uma análise gratuita completa da gestão e dos processos produtivos com foco na inovação. Ao todo, são 500 vagas para micro e pequenas empresas de qualquer setor nas cidade de Assú, Caicó, Currais Novos, Natal, Mossoró e Santa Cruz.

Para participar, a empresa precisa estar em funcionamento há pelo menos um ano e ter faturamento anual bruto de até R$ 3,6 milhões. As adesões podem ser feitas até 30 de setembro pelo telefone 0800 570 0800 ou em qualquer ponto de atendimento do Sebrae.

O ALI é todo custeado pelo Sebrae e o acompanhamento é de dois anos e meio. O programa está no quarto ciclo e é desenvolvido pelo Sebrae no Rio Grande do Norte em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Em todo o Estado, o ALI conta com 20 agentes locais de inovação supervisionados por oito consultores seniores. Os agentes são os universitários recém- formados, muito deles com pós-graduação, que passam a atender as empresas como bolsistas do CNPq sob a supervisão dos consultores, que acompanham o dia a dia da empresa e apontam soluções para pontos passíveis de melhorias.

“Todas as etapas são executadas sem custos para o empresário, que recebe, ao final, um diagnóstico de gestão e de inovação, assim como um plano de ação e devolutivas. O programa proporciona a comodidade de ter um agente no ambiente empresarial dando todo o suporte necessário para implantar melhorias. Para o empreendedor, a vantagem é ter uma consultoria completamente customizada”, explica a gestora o Programa ALI no estado, Algéria Varela.

A gestora explica que a proposta do ALI é ampliar os níveis de qualidade, competitividade e produtividade das empresas participantes, através de consultorias especializadas. Por meio do programa, a empresa recebe gratuitamente diagnóstico da situação da empresa, plano de ação e acompanhamento in loco dos agentes, que propõem melhorias para o negócio e avaliam as mudanças implementadas.

Lançado no RN em 2009 como experiência-piloto, o ALI atendeu, no primeiro ciclo, 1,5 mil empreendimentos. No segundo, foram 1,6 mil unidades industriais. O terceiro ciclo beneficiou 2 mil pequenas empresa em todo o estado. Neste ciclo, que vai até meados de 2018, a ideia é contemplar 800 empresas no estado.

De acordo com Algéria Varela, os empreendimentos que participam do programa têm acesso a serviços de consultorias tecnológicas como o Sebraetec. Os reflexos dessa participação são melhorias na marca, aumento no faturamento e acesso a consultorias de gestão de produção. As empresas acompanhadas passam a contar com a vantagem de ter um representante do Sebrae dentro do negócio.