quinta-feira , 13 de dezembro de 2018
Home / Cotidiano / São Paulo discute soluções para lixo plástico nos oceanos
Campanha Mares Limpos visa combater poluição dos oceanos causada pelo consumo e produção de plástico. Foto: ONU Meio Ambiente/Shawn Heinrichs
Campanha Mares Limpos visa combater poluição dos oceanos causada pelo consumo e produção de plástico. Foto: ONU Meio Ambiente/Shawn Heinrichs

São Paulo discute soluções para lixo plástico nos oceanos

Promovido pela organização Proteção Animal Mundial e pela ONU Meio Ambiente, o evento “Oceano Plástico: como escapar desse emaranhado?” acontece na sexta-feira (7) na Unibes Cultural, em São Paulo (SP), para debater a situação atual e as soluções inovadoras para a questão da “pesca fantasma” e do lixo plástico nos oceanos.

A “pesca fantasma” ocorre quando equipamentos e redes de pesca são perdidos ou abandonados nos oceanos, prejudicando a vida marinha. Um dos grandes desafios ambientais dos dias de hoje, a poluição plástica nos oceanos também afeta diretamente boa parte da fauna marinha e traz consequências para a vida humana.

A abertura do evento será feita por membros da Família Schurmann, que irão relatar as mudanças que vivenciaram nos mares em mais de 30 anos de navegação. Em seguida, a mesa voltada para o tema de inovação debaterá o futuro dos plásticos, com foco na economia circular.

Na área de políticas públicas, o Ministério do Meio Ambiente irá apresentar a iniciativa que cria o Plano Nacional de Combate ao Lixo Marinho, enquanto vereadores das cidades de São Paulo e de Florianópolis (SC) falam do trabalho para regulamentar plásticos de uso único, como os canudinhos.

O encerramento traz as contribuições da sociedade civil e do terceiro setor, quando o ator Mateus Solano falará do seu papel enquanto defensor da campanha Mares Limpos, da ONU Meio Ambiente.

Paralelamente às apresentações, o lobby do centro cultural dará espaço para uma feira de expositores com iniciativas inovadoras que lidam com a poluição plástica dos oceanos e a pesca fantasma.

O Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, o Senac Alagoas, a Positiva – Produto de Limpeza Consciente, o Meu Copo Eco e a MentaH – Movimento para uma alimentação sustentável – são alguns dos participantes.

Durante o evento, a Proteção Animal Mundial irá lançar a prévia do relatório “Maré Fantasma – Situação atual, desafios e soluções para a pesca fantasma no Brasil”, com dados sobre petrechos de pesca perdidos e abandonados nos mares brasileiros e seu impacto na fauna marinha do país.

Na ocasião, também será a apresentada a Iniciativa Global de Combate à Pesca Fantasma (GGGI, na siga em inglês), que desde 2015 reúne países e organizações no combate a essa prática.

O evento é livre e gratuito, mas requer inscrição prévia:
https://www.sympla.com.br/oceano-plastico-lixo-marinho-e-impacto-na-vida-animal__411529]