terça-feira , 19 de setembro de 2017
Home / Opinião / Laíre Rosado / Reforma política

Reforma política

Depois da reforma trabalhista e do encaminhamento, mesmo que enfrentando enormes dificuldades, da reforma previdenciária, faz-se necessário a reforma política. O sistema atual está fora da realidade e continua a promover desequilíbrios na representação política.

Deputado Vicente-Candido

A previsão é que a votação da reforma política seja iniciada em 3 de agosto próximo, com um relator, o deputado Vicente Cândido, apresentando propostas inaceitáveis, como o fundo partidário receber 0,5% da receita líquida do governo federal, ou seja, a quantia de R$ 5,9 bilhões.

Outra sugestão do deputado Cândido é proibir a prisão de candidatos a cargos públicos a partir de oito meses antes da eleição, numa carta de seguro para proteger o ex-presidente Lula e outros que estejam em situação irregular com a justiça.

Esses dois exemplos, por si só, justificarão grandes debates no Congresso durante o processo de encaminhamento da reforma política, mas é necessário que ela seja profunda e condizente com as exigências do cidadão brasileiro.