domingo , 16 de junho de 2019
Home / Opinião / Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo
foto 03 (15)

Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

REFLETIR                                         

“Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o Céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe”. (Leonardo da Vinci)

 

PENSAMENTO

“O progresso da alma humana, vem ao longo dos tempos, intimidado aos ditadores e aos desalmados”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

MUNDO JURÍDICO

Direitos dos docentes (Orientações)

Meus amigos docentes:

Quando é feito uma análise da relação entre a função lecionar e a qualidade do ensino, fica claro que há um vínculo indestrutível entre ambas. E assim sendo, a valorização do profissional (docente) é fundamental para o desenvolvimento intelectual, social e moral de um povo. Visto que a cultural de um país, de uma região e um povo pode ser transmitida, analisada e aplicada por um povo que tenha consciência de sua existência como pessoa humana e detentora de saberes.

Por outro lado, as instituições de ensino, encontram forte resistência no que tangem a contratação deste profissional (docente) qualificado, pois a burocracia devastadora é inconstante, com ideias ultrapassadas e caducas, além de ter normas enrijecidas, que apenas atrapalha o desenvolvimento da educação.

Quanto a contratação dos docentes de forma autônoma, as normas apregoam que é ilegal, visto que a legislação trabalhista assegura em todas as etapas a carteira assinada e reconhecida pelo ministério do trabalho. Entretanto, num mundo moderno é preciso repensar essas ideias que foram importantes no passado e hoje só faz prejudicar o bom andamento da educação. Porem, é bom salientar que devemos ser cuidados com essas mudanças bruscas. Todavia há uma metodologia ou passos legais na contratação de docentes:

 

A Carteira de Trabalho

Na carteira deve está anotado:

  1. a) data da contratação
  2. b) gozo de férias
  3. c) reajuste salarial
  4. d) atualizações dentro das datas previstas

 

Obrigação do empregador:

  1. a) manter a carteira atualizada dentro dos prazos
  2. b) devolver a artéria em 48h
  3. c) obedecer ao art. 29 da CLT.

Função na Carteira de Trabalho

  1. a) o cargo na carteira deve ser registrado como professor.
  2. b) na função professor não é possível as seguintes anotações: monitor auxiliar, assistente de ensino, auxiliar de classe, instrutor, etc.,

O Contrato de Experiência

  1. a) A sua duração é no máximo de 90 dias, como determina 445 CLT.
  2. b) O período de experiencia pode ser determinado em várias etapas, por exemplo, 30 dias, 45 adias ou mesmo 60 dias. Entretanto, é salutar que a soma destes prazos não ultrapasse os 90 dias como relata o art. 451 CLT.
  3. c) Ao termino da experiencia, 90 dias no máximo, tendo permanecido o discente na função o mesmo deve ser contrato por tempo indeterminado.
  4. d) Se o empregador romper o contrato de experiência deverá pagar uma multa equivalente a 50% dos dias que ainda faltarem para o seu término.
  5. e) O professor receberá os dias trabalhados, o 13.º salário proporcional e férias proporcionais (acrescidas de 1/3) e 40% do saldo do FGTS, que poderá também ser sacado – 479 CLT.
  6. f) O discente deve aguardar o último dia de trabalho para declarar se deseja ou não ficar em sua função. art. 480 CLT.
  7. g) Se não for possível esperar o término do contrato, a instituição poderá cobrar a multa por rompimento antes do prazo (50% dos dias que faltarem para o seu término) que será descontada dos dias trabalhados e do 13.º proporcional (se o salário for negativo, a rescisão é zerada) – 481 CLT.

Documentos de Trabalho

  1. a) Todos os documentos ou comunicações que forem entregues ao empregador devem ser copiados e protocolado o seu recebimento.
  2. b) Guarde sempre a cópia protocolada de documentos e comunicações entregues desde a contratação.
  3. c) Tratando-se de documento ou comunicação que o empregador se recuse a receber, o professor poderá enviá-lo pelos Correios e Telégrafos, através de AR (Aviso de Recebimento).
  4. d) Além dos documentos que forem entregues ao empregador, todos os avisos e comunicados recebidos pelo professor são documentos importantes.

Salário de Admissão

  1. a) O piso salarial do professor é estabelecido nos Acordos Coletivos de trabalho. O seu valor varia, conforme o segmento e grau de ensino.
  2. b) Pessoas que realizam trabalhos idêntico devem ter equiparação salarial.
  3. c) Em qualquer estabelecimento, independentemente de ser observado, no mínimo, o piso salarial, nenhum professor pode ser admitido com salário inferior ao recebido por outro professor com menor tempo de serviço naquele estabelecimento, desde que estejam no mesmo ramo e grau de ensino – 461 CLT.

 

Pagamentos “por fora” – extra recibos

Completamente ilegal e imoral por parte do empregador. É motivo para demissão por Justa Causa por parte do empregado.

 

Pagamentos

A própria lei determina a Obrigatoriedade do pagamento ser feitos até o 5º dia útil do mês.

A saída do emprego

  1. A) Demissão pelo Empregador
  2. a) Os Acordos Coletivos estabelecem diferentes regras sobre dispensa imotivada do professor, isto é, para dispensa sem justa causa.
  3. b) Consulte o Sindicato para averiguar quais são as garantias específicas no caso de dispensa. Havendo ou não garantias específicas, siga de qualquer forma algumas recomendações:

b1) Período de aviso prévio

  1. a) É de 30 dias corridos – 487 CLT e art. 7.º, XXI CF.
  2. b) Procure não aceitar demissão verbal. Você deve ficar com uma cópia da comunicação do fato, assinada, datada e carimbada por quem está demitindo.

    b2) Aviso Prévio Não Trabalhado

  3. a) Se ocorrer liberação do trabalho durante o período, exija que esta informação esteja contida no respectivo documento de aviso. Não aceite a liberação verbal, pois, caso contrário, a presunção é a de que não houve a dispensa do trabalho durante o período de aviso.
  4. b) O pagamento das indenizações da rescisão de contrato deverá ser feito até no máximo 10 dias a contar do início do período do aviso – 477 CLT.

b3) Aviso Prévio Trabalhado

  1. a) O professor, mesmo não liberado do trabalho, terá sempre direito de não comparecer nos últimos sete dias do aviso sem haver prejuízo de salário –

488 CLT.

  1. b) O pagamento das indenizações deverá ser feito no primeiro dia após o término do período de aviso – 477 CLT.

b4) Rescisão Fora do Prazo

Esgotado o prazo, tanto na hipótese de aviso trabalhado, como na de aviso não trabalhado, o empregador terá que pagar ao professor uma multa equivalente ao último salário, devidamente corrigido. Art.477 – CLT.

b5) Demissão no Final do Ano Letivo

Além das garantias que estiverem asseguradas nos Acordos, o professor tem direito a receber os salários devidos até o reinício das aulas – Lei 9.013/95 e Art. 322 CLT.

 

b6) Demissão às Vésperas da Data-Base

Além das indenizações legais e das previstas nos Acordos, conforme a data de encerramento do período do aviso prévio, o professor poderá receber:

e.6.1 – uma indenização de um salário, no caso do aviso encerrar-se nos trinta dias que antecedem a data-base – Lei 7234/84;

e.6.2 – obter o pagamento das indenizações da rescisão com base no salário reajustado pelos Acordos Coletivos, no caso do aviso prévio se encerrar após a data-base – Enunciado 5 TST

e.6.3 – Indenizações na Rescisão

Além das multas e das garantias específicas previstas nos Acordos Coletivos, o professor terá sempre direito a receber:

e.6.1.1- um mês de aviso prévio.

e.6.1.2 – 13.º salário.

e.6.3 – férias com acréscimo de 1/3.

e.6.4 – 40 % sobre o total depositado e não sobre o saldo de FGTS. Se você utilizou parte do FGTS, os 40% terão que incidir sobre o total, usado ou não.

 

  1. c) Pedido de Demissão

O professor que pretende pedir demissão deve fazer esta comunicação com trinta dias de antecedência. Significa que tem que dar um aviso prévio ao empregador de trinta dias. Siga algumas recomendações ao pedir demissão:

d) comunicação do aviso prévio

Deve ser feito obrigatoriamente em duas vias, ficando uma via com o professor, datada e carimbada por quem recebeu o aviso. O aviso prévio pode ser trabalhado ou não. O professor pode pedir a liberação. Se o empregador aceitar a liberação do cumprimento do aviso, esta decisão deve ser obtida por escrito. Se não houver liberação e o professor não puder trabalhar, o empregador pode descontar das indenizações da rescisão, o valor correspondente ao aviso (trinta dias de salário).

  1. e) prazo para pagamento da rescisão

Quando o aviso é trabalhado, o prazo é o do dia seguinte ao do término do período de aviso. Quando o aviso não é trabalhado, o prazo é o de dez dias contados da entrega do aviso – Art. 477 CLT.

  1. f) indenizações na rescisão, previstas na lei

O professor não obterá a liberação do FGTS, nem receberá a indenização dos 40%. Porém, terá direito a receber:

f1 – os dias trabalhados, inclusive os do período do aviso.

f2 – décimo terceiro salário.

f3 – férias, com o acréscimo de 1/3.

 

  1. g) Demissão por Justa Causa do Empregador

O professor que não quer permanecer no emprego porque não estão sendo respeitados seus direitos trabalhistas, não precisa pedir demissão, pode romper o contrato de trabalho por Justa Causa, sem perder os direitos da rescisão – Art. 483 CLT.

Como é necessário se fazer um comunicado dizendo que está rompendo o contrato por justo motivo, apontando as irregularidades que o levaram a sair do emprego, procure o Sindicato para ser orientado.

As indenizações legais devidas ao professor que rompe o contrato por justo motivo são idênticas às que são recebidas pelo professor que é demitido sem Justa Causa, inclusive, poderá levantar o FGTS e receber os 40% sobre o saldo total do fundo.

  1. h) Local da Rescisão
  2. a) A rescisão do contrato do professor com mais de um ano de serviço, para que tenha validade legal, deve ser feita no Ministério do Trabalho. É o que se chama homologação.
  3. b) Denuncie imediatamente homologações de rescisões de contrato de professores, com mais de um ano de casa, realizadas no próprio estabelecimento empregador, mesmo que ele diga que a homologação será feita na presença de um representante do Ministério do Trabalho.
  4. c) Na homologação, é verificado se as indenizações estão sendo corretamente pagas. Quando se constata irregularidades, dependendo da gravidade da lesão que for verificada, poderá, ou não, ser liberado o pagamento das indenizações. Quando é feito o pagamento de uma rescisão irregular, se faz uma ressalva no próprio recibo sobre as irregularidades constatadas.
  5. d) Quando não for possível detectar o não-cumprimento de um direito ou garantia trabalhista do professor, por falta de informação no momento da rescisão, ainda assim, poderão ser exigidos judicialmente do empregador posteriormente.

Algumas observações

Além de consultar a relação abaixo, verifique se o direito identificado não está também previsto na relação de direitos tratados nos acordos coletivos de trabalho, pois, podem estar previstos de maneira mais benéfica para o professor.

Aulas

Duração

50 minutos durante o dia e 40 minutos à noite – Portaria 240 MEC e, além, Portaria 887/52, Pareceres CFE 459/85 e 28/92 e repetidas convenções coletivas de inúmeros Sinpros.

Não é possível em Cursinho ou no Ensino Médio ter aula de 60 minutos. Ver as normas coletivas nos casos do ensino Fundamental e Ensino Superior.

A duração da hora-aula é estabelecida com base em preceitos higiênicos da voz e saúde do professor, do aproveitamento de aprendizagem do estudante, a capacidade de rendimento. O objetivo da hora-aula de 50 minutos ou de 40 minutos é de caráter didático e não financeiro para escamotear uma evidente redução salarial.

 

Aos Domingos

É vedado aos professores aos domingos a regência de aulas ou trabalhar em exames – Art. 319 CLT.

Muitos Cursinhos fazem a resolução de provas de Vestibular aos Domingos, convocando seus professores ao arrepio da Lei – sem pagar por isso e sem computar horas extras e etc. Acham que estão acima da Lei.

 

Excedentes

Aumento do nº aulas, ainda que prestadas dentro do horário contratado com o professor, devem ser computadas ao final do mês – Art. 321 CLT.

 

  1. a) Redução do valor da Hora-Aula

Impossível em qualquer caso, seja pelo valor em sí ou com o artifício de usar “hora-cheia” para escamotear pagamento a menor– Veja Art. 468 CLT e Art. 7.º VI CF.

 

  1. b) Hora Noturna

É aquela prestada após as 22 horas. Deve ser acrescida de, no mínimo, 20% a mais que a hora normal. – Art. 73 CLT.

 

  1. c) Horas Extras

Toda atividade não habitual, prestada fora da jornada normal de trabalho, é considerada como extra e deve sofrer, no mínimo, o acréscimo de 50% – Art. 7.º, XVI CF.

Observação especial: O professor que habitualmente faz horas extras tem direito à integração dessas horas, pela média, no 13.º salário e nas férias. Além disso, o professor tem direito de integrar essas horas habituais ao salário ou receber uma indenização, quando não forem mais exigidas.

 

DAS MAIS BELA CANÇÕES

Está canção interpretada pela extraordinária cantora Simone, nos mostra as dores de uma paixão vida.

AMEI DEMAIS (SIMONE)

Amei demais.
Como pude me entregar assim?
Já cansei de saber
Que você não tem jeito,
Mas com fogo brinquei,
Te queria e daí?

Amei demais.
Como pude esquecer de mim?
E apesar de você
Quase durmo direito,
Posso até suportar
Essa falta de ti.

Já tentei todas as rezas
Pra tirar você de mim.
Já fiz todas as promessas
Pra não mais gostar assim,
Mas é coisa do destino,
É coisa feita, não tem jeito
Esse desejo de você.

Sou alguém
Que acredita que você pode mudar,
Mas não me entrego
Se você não se entregar;
Já fiz isso uma vez,
Não quero mais me arrepender.

Pense bem,
Diz a razão, não vale a pena se enganar,
E o coração me pede
Pra te procurar,
Tá doendo de saudade…
Diz pra mim o que fazer.

Amei demais.
Quero ver quem vai te amar assim.
Ninguém pode te dar um amor desse jeito.
Você pode tentar, mas não vai conseguir.

 

CONCURSO LITERÁRIO COLEÇÃO 70

 

Fundada em 1995, a Fundação Vingt-un Rosado – FVR, em homenagem aos setenta anos da Coleção Mossoroense – CM, torna público o Edital no 01/2019, referente ao Concurso Literário e convida a todos para participar deste momento festivo da cultura mossoroense, valorizando assim, a própria Coleção Mossoroense.
Segue, abaixo, o regulamento

REGULAMENTO:
1 – Os candidatos podem concorrer com 01 (hum) texto de conto e/ou 01 (hum) texto de crônicas e/ou 01 (hum) de poesia e/ou 01 trabalho jornalístico.

2 – Os textos deverão ser originais e inéditos, isto é, nunca terem sido anteriormente publicados em jornal, revista ou livro, ou mesmo veiculados pela Internet ou quaisquer outros meios de comunicação.

3 – Os trabalhos deverão ser inscritos em português, com tema “Coleção Mossoroense, 70 anos”, digitados em papel A4, em uma só face do papel, enviados em 8 (oito) vias.

3.1 – Só poderão concorrer autores norte-rio-grandenses, que residam em território do Rio Grande do Norte.

4 – Os contos e crônicas terão limite máximo de 15 (quinze) páginas e as poesias em no máximo (quatro) páginas, em letra 12, fonte Arial, espaço 1.5c;

5 – Cada texto deverá ser identificado apenas pelo título e pseudônimo, não podendo constar, de nenhuma forma, algo que identifique o seu autor;

6 – Os textos de conto, crônica e de poesia deverão estar contidos em um só envelope e com um mesmo pseudônimo, além de uma cópia em CD;

6.1 – Este envelope será acompanhado por um outro menor, lacrado, que terá na parte externa a indicação “Concurso Literário Coleção 70”, título do trabalho e o pseudônimo do autor e contato para a comunicação com a organização;

6.2 Os trabalhos serão avaliados por uma Comissão Julgadora, composta por pessoas com amplo conhecimento, experiência e saber em literatura.

6.3. A Comissão Julgadora será composta de 5 (cinco) membros. Ela será escolhida pelo presidente da Fundação Vingt-um Rosado, podendo ser membros da própria Fundação Vingt-un Rosado;

6.4 – Esta Comissão Julgadora terá plena e total autonomia na apreciação e julgamento dos textos apresentados, que deverão ser regidos pelos princípios de originalidade, técnica e arte literária;

6.5 – A decisão da Comissão Julgadora terá caráter irrevogável;

7 – Serão premiados os 3 (três) (primeiro, segundo e terceiro lugares) melhores trabalhos, em cada categoria, recebendo os vencedores, os seguintes prêmios:

1º lugar: Conto –  25 exemplares da coletânea;

1º lugar: Crônica – 25 exemplares da coletânea;

1º lugar: Poesia – 25 exemplares da coletânea;

1º lugar: Texto jornalístico – 25 exemplares da coletânea;

2º lugar: Conto –  15 exemplares da coletânea;

2º Lugar: Crônica – 15 exemplares da coletânea;

2º Lugar: Poesia – 15 exemplares da coletânea;

2º Lugar: Texto jornalístico – 15 exemplares da coletânea;

3º lugar: Conto –  10 exemplares da coletânea;

3º lugar: Crônica – 10 exemplares da coletânea;

3º lugar: Poesia – 10 exemplares da coletânea;

3º lugar: Texto jornalístico – 10 exemplares da coletânea;

7.2 – Menções honrosas:

7.2.1 – Além dos 3 (três) primeiros lugares, haverá 5 (cinco) menções honrosas, que receberão os certificados;

7.2.2 – Os trabalhos ganhadores serão publicados pela Coleção Mossoroense, em formato de coletânea no seu quinto milésimo título;

7.2.3 – Cada ganhador e os que foram agraciados com menções honrosas, receberão, respectivamente, conforme sua classificação, constando no item 7;

7.2.4 – Os concorrentes, ao se inscreverem no concurso, cedem todos os direitos autorais de veiculação e divulgação dos respectivos textos à Fundação Vingt-un Rosado;

7.2.5 – É vedada a participação dos membros da Fundação Vingt-un Rosado, como concorrentes;

8 – Os trabalhos serão entregues, diretamente, ou enviados pelos Correios, para a Fundação Vingt-un Rosado, localizada na sede da Biblioteca Ney Pontes Duarte, Praça da Redenção, no 17 – Centro – Mossoró/RN, 59600-065.

8.1 – Quando enviados, serão validados apenas os trabalhos contendo carimbo dos correios, até 05/07/2019 (cinco de julho de dois mil e dezenove);

8.2 – A comunicação dos resultados do concurso será feita no final de julho e a premiação posteriormente, durante a realização da Noite da Cultura que será realizada num grande momento festivo no mês de setembro.
Mossoró/RN, 18 de maio de 2019.

Jerônimo Dix-sept Rosado Maia Sobrinho

Presidente da Fundação Vingt-un Rosado

 

ACADEMIA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MOSSORÓ-RN

 

foto 01 (15)

 

 

Prof. Benedito Mendes, o Presidente da ACECI, Albersio de Araújo Lima e o Palestrante, Cientista Odorico de Moraes.

Professora Susana Goretti e o Ex-Ministro Ubiratan Aguiar.

 

 

foto 01.1

 

PENSAMENTO I

O homem sábio / rejeita o excesso / rejeita a prodigalidade / rejeita a grandeza. (Lao-Tsé)

 

CONVITE ACJUS – (Academia de Ciências Jurídicas e Sócias de Mossoró).

 

foto 02 (15)

 

RÁPIDAS DA SEMANA

1- EUA e Israel sinalizam apoio à entrada do Brasil na OCDE

2- Projeto social organiza festa de 15 anos para jovem carente

3- Globo exibe beijo gay após STF formar maioria para criminalizar homofobia

4- Ministro do STF quer que Congresso descriminalize uso de drogas

5- CGADB realiza 1º Simpósio de Mídia

6- Universal arrecada R$ 3,8 milhões em produtos para doar a presídios

7- Conheça os deputados evangélicos que ajudaram a tirar o Coaf de Moro

8 – Justiça autoriza criança de 8 anos a mudar de nome e gênero na certidão de nascimento

9 – “Judeus não foram destruídos porque Deus cuida de Israel”, diz embaixador israelense

10 – Bancada Evangélica diz que decisão do STF sobre homofobia coloca em perigo “garantias constitucionais”

 

PENSAMENTO II

“O que faz andar o barco não é a vela enfunada, mas o vento que não se vê… “(Platão)

 

 

foto 03 (15)

 

 

PENSAMENTO III

“Ao que tem fome dá teu pão, mas ao triste dá-lhe o coração”. (Provérbio Chinês)

LIÇÕES:

A chuva cessou,
E o que restou
Foi eu.
Coração quebrado,
Lágrimas quentes rolando no rosto.

Imagino cada pessoa,
Todas com sua chuva.
Cada uma com sua garoa.
Cada uma com sua tempestade.

Será que essa tempestade
Que reina em mim
Cessará?
Será que algum dia
Apenas uma brisa
Libertará minha alma
Desse frio, dessa nevasca,
Que minha alma está? (Desconhecido)

PENSAMENTO IV

“Pra que serve o sorriso quando o olhar revela tristeza no coração”. (Izzo Rocha)

 

Aconteceu SESSÃO DE ELOGIO DA ACJUS

 

foto 04 (14)

 

foto 04.1 (4)

 

POVO COMPETENTE… ACJUS

 

foto 05 (14)

 

ACJUS- Academia de Ciências Jurídicas e Socias de Mossoró.

CULTURA EM DESTAQUE – ACJUS PROMOVERÁ OUTRO ESPETACULAR EVENTO

A ACJUS é uma instituição sem fins lucrativos. Todas as suas iniciativas são financiadas pelo quadro de associados. A instituição não recebe subsídios econômicos do Poder Público, embora os nossos projetos estejam muitas das vezes preenchendo um espaço social e cultural que permitisse dividir essa responsabilidade financeira com o poder administrativo constituído.

Temos por exemplo, o Projeto Lendo, Escrevendo e Aprendendo  que desenvolvemos na rede pública de ensino que se junta a outros projetos culturais e sociais que são financiados diretamente pela diretoria executiva ou em conjunto com o restante do corpo acadêmico.

Importante que se registre que talvez essa falta de apoio seja justamente pelo tipo de atividade cultural e social que nós desenvolvemos que é totalmente contrário aos interesses do Poder Público. A bem da verdade, todos nós temos ciência que o Poder Político nem de longe quer ver o povo esclarecido. Faz parte da nossa cultura.

Aqui em Mossoró, berço da liberdade e da resistência, cidade reduto de muitos acontecimentos heroicos e históricos que repercutiram positivamente na vida nacional, têm atualmente um movimento muito organizado, forte, pujante e libertador. Estamos falando das atividades desenvolvidas pela ACJUS, AMOL, ICOP, AMARP, AFLAM, AMLC, ASCRIM, SBEC, Fundação Vingt-Un Rosado e tantas outras mais.

Por exemplo, no último dia 31/5/19, nós da ACJUS realizamos um grande evento, não só pelo prestígio da nossa entidade, mas também pelo gabarito dos elogiantes e dos elogiados.

O confrade JERÕINIMO DIX SEPT ROSADO MAIA SOBRINHO (cadeira 21) e FRANCI FRANCISCA DANTAS (cadeira 43), além da nossa vice-presidente acadêmica TANIAMA VEIRA DA SILVA BARRETO (cadeira 03) foram magníficos em suas orações protocolares, seja na apresentação com a confreira TANIAMA VIEIRA DA SILVA BARRETO, seja na exaltação aos patronos ANTONIO GONZAGA CHIMBINHO e MARIA NATÁLIA BEZERRA DA COSTA, preclaras personalidades mossoroenses que edificaram as suas trajetórias em terreno sólido que até hoje produz bons frutos.

Então, alicerçada nos exemplos contados na última sessão, a nossa diretoria tem o prazer de convidar não só o corpo acadêmico, mas a sociedade mossoroense e potiguar a comparecer a nossa próxima sessão que será realizada no dia 28/06/19 -, a partir das 19h – no auditório América Rosado, da Biblioteca Pública Municipal Ney Pontes Duarte, Praça da Redenção, Centro de Mossoró-RN, quando os acadêmicos KATIA CILENE DA SILVA (cadeira 44) e EVERKLEY MAGNO FREIRE TAVARES (cadeira 45), estarão proferindo apologia aos patronos das cadeiras 44 e 45 da ACJUS, no caso, IVONETE PEREIRA DE PAULA BARROS e AMÉRICA FERNANDES ROSADO MAIA.

Na sessão em destaque, teremos lançamento de livros, exposição fotográfica, música e outras atividades artísticas e literárias.

Lembramos que a entrada é franca e ao final dos trabalhos, os acadêmicos elogiantes, estarão oferecendo um coquetel aos presentes.

 

POEMAS – CLÁSSICOS DAS POESIAS

POEMA 1

 

Canção de Outono (Cecília Meireles)

Eita, Nordeste da peste, Mesmo com toda seca, Abandono e solidão, Talvez pouca gente perceba Que teu mapa aproximado Tem forma de coração. E se dizem que temos pobreza E atribuem à natureza, Contra isso,eu digo não. Na verdade temos fartura Do petróleo ao algodão. Isso prova que temos riqueza Embaixo e em cima do chão. Procure por aí a fora “Cabra” que acorda antes da aurora E da enxada lança mão. Procure mulher com dez filhos Que quando a palma não alimenta Bebem leite de jumenta E nenhum dá pra ladrão Procure por aí a fora Quem melhor que a gente canta, Quem melhor que a gente dança Xote, xaxado e baião. Procure no mundo uma cidade Com a beleza e a claridade Do luar do meu sertão.

 

POEMA 2  

Brisa (Manuel Bandeira)

Vamos viver no Nordeste, Anarina.
Deixarei aqui meus amigos, meus livros, minhas riquezas, minha vergonha.

Deixaras aqui tua filha, tua avó, teu marido, teu amante.

Aqui faz muito calor.

No Nordeste faz calor também.

Mas lá tem brisa:

Vamos viver de brisa, Anarina.

 

POLÍTICA MUNDIAL…

 

foto 06 (12)

 

“Se o Irã quer brigar, esse será o fim oficial do Irã”, diz Donald Trump Declaração foi resposta ao chefe militar iraniano.

O regente americano, Donald Trump, volt e meia ameaça o Irã. A tensão entre os dois países tem aumentado cada vez mais e colocado os países do Oriente Médio em alerta.

Respondendo novas provocações, Trump escreveu: “Se o Irã quer brigar, esse será o fim oficial do Irã”.

Ele se refere à declaração do chefe dos Guardiões da Revolução, Hossein Salaim, que disse em uma transmissão na TV que o governo iraniano não tem medo dos EUA.

Nós não buscamos guerra, mas também não a tememos. Esta é a diferença em relação a eles (americanos), que têm medo da guerra e não têm vontade para ela”.

Segundo a imprensa internacional, temendo um ataque em suas bases militares no Oriente Médio, os EUA enviaram um navio de assalto anfíbio USS Arlington, mísseis Patriot e o porta-aviões USS Abraham Lincoln ao golfo Pérsico. (Fonte: Folha gospel)

PENSAMENTO VI

“As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar”. (Leonardo da Vinci)

 

LANÇAMENTOS…

 

 foto 07.1

 

 

foto 07 (10)

 

SBEC ELEGERÁ SUA NOVA DIRETORIA EXECUTIVA      

 

foto 08 (8)                                                 

O Presidente da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço-SBEC, Professor Benedito Vasconcelos Mendes nomeou hoje, dia 9 de abril de 2019, os confrades Ângelo Osmiro Barreto e Aderbal Simões Nogueira para Presidente e Vice-presidente, respectivamente, da Comissão Eleitoral, para organizar as eleições para o preenchimento dos cargos da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal da SBEC, para o biênio 2019 – 2021. A eleição está prevista para ocorrer no dia 13 de junho, data em que a instituição completa 26 anos de fundação. A posse dos novos membros da Diretoria Executiva je do Conselho Fiscal ocorrerá em Mossoró-RN, no próximo dia 31 de agosto do ano em curso, por ocasião da realização da XVI Jornada Cultural do Museu do Sertão. A eleição será realizada pela internet.

 

PARA PENSAR E REPENSAR

“Nunca deixe de pensar nisso. Reflita sobre tudo o que a vida tem a lhe oferecer, sobre todas as oportunidades que já lhe foram concedidas, sobre o mundo em geral. Nunca deixe de refletir! ”

 

 

ACONTECEU …SARAU AMARP

 

foto 09.1

foto 09.2

foto 09.4

foto 09.3

 

 

Com uma diversidade de artistas e autores, a AMARP promove seu sarau em Mossoró.

 

PENSAMENTO VII

“Observei…observei… e notei que há ainda um sopro de bondade no mundo”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

 

A ESPERANÇA….

Leia com muita atenção… pois nessa canção Exodus, do Quarteto Adoração, nos mostra a verdadeira esperança de uma alma que busca refúgio e refrigério em Deus.

Eu vou pisar o chão que Deus me deu
A terra que em sonho vi
O sol e o amanhecer
Mostrou-me um vale em flor
E foi tudo assim que Deus nos prometeu

Vem meu Senhor comigo caminhar
O vale escuro está Senhor
Vem dar-me a Tua mão
Guiar-me até o fim
Conduzir-me além do céu
Meu lar de amor

No céu eu vou morar
Se Deus quiser
Eu sigo sem chorar
Pois afinal vou ter meu lar

O SONHO DE HUMANIDADE…

O Último Discurso

Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio … negros … brancos.

Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar ou desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover todas as nossas necessidades.
O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenenou a alma do homem … levantou no mundo as muralhas do ódio … e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis.

Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas duas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

A aviação e o rádio aproximaram-se muito mais. A próxima natureza dessas coisas é um apelo eloquente à bondade do homem … um apelo à fraternidade universal … à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhões de pessoas pelo mundo afora … milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas … vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: “Não desespereis!” A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia … da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem os homens, a liberdade nunca perecerá.

Soldados! Não vos entregueis a esses brutais … que vos desprezam … que vos escravizam … que arregimentam as vossas vidas … que ditam os vossos atos, as vossas ideias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como um gado humano e que vos utilizam como carne para canhão! Não sois máquina!
Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar … os que não se fazem amar e os inumanos.

Soldados! Não batalheis pela escravidão! lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas é escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou um grupo de homens, mas dos homens todos! Estás em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela … de fazê-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo … um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos.

Hannah, estás me ouvindo? Onde te encontres, levanta os olhos! Vês, Hannah? O sol vai rompendo as nuvens que se dispersam! Estamos saindo da treva para a luz! Vamos entrando num mundo novo – um mundo melhor, em que os homens estarão acima da cobiça, do ódio e da brutalidade. Ergues os olhos, Hannah! A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança. Ergue os olhos, Hannah! Ergue os olhos. (Charles Chaplin)

OS MESTRES DA CULTURA MOSSOROENSE

 

foto 10.1

Dr. Elder Heronildes

 

 

 foto 10.2

Dr. Benedito Vasconcelos Mendes

 

foto 10.3

Pe e eólogo: Sátiro

 

foto 10.4

Teólogo Dr.: Ricardo Alfredo

foto 10.5

Dr. Wellington Barreto

 

foto 10.6

Dr. Antônio Clóvis

 

 foto 10.7

Dr. Taniamá

 

 foto 10.8

Dr. Paulo Lopo Saraiva

 

foto 10.9

Geraldo Maia

 

 

foto 10.10

Escritor: Clauder Arcanjo

 

 

Projeto Reconstruindo Sonhos – Culto de Ação de Graças pela entrega da segunda casa em Assú

 

foto 11.1

 

foto 11.2

 

Um dos responsáveis pelo projeto “Reconstruindo Sonhos”, Dorielson Soares convida toda a população para um culto de ação de graça que entregará uma casa novinha a agricultora Maria de Fátima, da comunidade de Morada Nova, zona rural de Assú.

Ela morava com o companheiro numa casa de taipá, e sua casa foi demolida e construída totalmente de alvenaria. (grifo nosso: a igreja aprendendo a ser Igreja.) (Fonte: cleitonalbino.com)

DATA DOS CULTOS DE POSSES DOS NOVOS OBREIROS DA IEADERN

Pastor Francisco Coriolando será empossado dia (19), de Junho na AD em Baraúna – Campo Eclesiástico da IEADERN de Mossoró.

Pastor Antônio Oliveira será empossado dia (22), de Junho na AD em Apodi – Campo Eclesiástico da IEADERN de Mossoró.

Pastor Jaime Mariano será empossado dia (24), de Junho na AD em Passa e Fica – Campo Eclesiástico de Nova Cruz.

Pastor Bruno Rodrigues será empossado, dia (27), de Junho na AD em Tangará – (Tangará é Supervisão de Campo Eclesiástico. (Fonte: cleitonalbino.com)

REFLEXÃO

 

Salmos 4 Estudo: Dormindo em Paz

No Salmos 4, o salmista Davi deseja doutrina a partir de suas experiências nos ensinar a ter paz consigo e com Deus. O objetivo é mostrar que Deus ouve seu povo. O salmista busca dar um destaque para vida do piedoso, a palavra no hebraico é chaciyd que significa: fiel, bondoso, santo, devoto.

Outro ponto importante neste salmo, é que dentro da ideia de piedade o salmista introduz a ideia do amor as coisas de Deus na terra como parte de uma relação de amor com Deus.

A palavra hebraica chaciyd percorre todo o texto, mostrado que o próprio Deus escolhe pessoas de bom coração, aqueles que são piedosos, Deus os escuta. Na mesma sequência o salmista orienta a todos que o caminho do sacrifício é agradar a Deus.

O salmista analisa os dias de insegurança, dor e medo, a Palavra de Deus nos mostra que é possível viver em paz e desfrutar de uma vida tranquila em Deus.

 

Esboço de Salmos 4:

4.1-2: Responde Senhor

4.3-4: O Senhor escolheu o piedoso

4.5 – 8: Dormindo em paz

 

Salmos 4.1-2: Responde-me Senhor

1 Responde-me quando clamo, ó Deus que me fazes justiça! Dá-me alívio da minha angústia; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.

2 Até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras? Pausa

 

Salmos 4.3-4: O Senhor escolheu o piedoso

3 Saibam que o Senhor escolheu o piedoso; o Senhor ouvirá quando eu o invocar.

4 Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se reflitam nisso, e aquietem-se. Pausa

 

Salmos 4.5 – 8: Adormeço em paz

5 Ofereçam sacrifícios como Deus exige e confiem no Senhor.

6 Muitos perguntam: “Quem nos fará desfrutar o bem?” Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós a luz do teu rosto!

7 Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho.

8 Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança.