quarta-feira , 18 de julho de 2018
Home / Cotidiano / Rede Potiguar de Bibliotecas busca cadastrar todos os espaços de leitura do Estado
A Rede tem mapeado as bibliotecas do RN: escolares, comunitárias, universitárias, itinerantes, entre outras.
A Rede tem mapeado as bibliotecas do RN: escolares, comunitárias, universitárias, itinerantes, entre outras.

Rede Potiguar de Bibliotecas busca cadastrar todos os espaços de leitura do Estado

A formação de um Estado de leitores envolve diversas ações em prol da educação e da leitura. Uma das frentes de trabalho é investir no ordenamento, expansão e divulgação das bibliotecas para fortalecer o direito de acesso ao livro no Rio Grande do Norte. Com esse objetivo, o Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), em parceria com o Instituto C&A, criou a Rede Potiguar de Bibliotecas para reunir todos os espaços de leitura do Estado. Até o momento, são 42 cadastrados.

Por meio do site www.bibliotecasdorn.com.br, a Rede tem mapeado as bibliotecas do RN: escolares, comunitárias, universitárias, itinerantes, entre outras. Assim, o Estado e a população passam a contar com bibliotecas interligadas e ações pensadas para o coletivo, como concursos, palestras e eventos literários de um modo geral, além da gestão de acervo.

“É também uma forma de as pessoas exerceram o controle social, pois a partir do momento em que todas as bibliotecas estão expostas, é possível, por exemplo, cobrar da sua prefeitura um espaço, caso não exista, ou atenção com ao que já está em funcionamento”, acrescenta Evania Oliveira, diretora-executiva do IDE.

A maioria dos espaços cadastrados é das cidades de Natal e Parnamirim, municípios que contam com o apoio do IDE em iniciativas de formação de leitores. Porém, a meta é chegar a todo o RN e, aos poucos, é possível ver a expansão. Um exemplo é a “Leitura da Praça em Sibaúma”, no município de Tibau do Sul, que passou a fazer parte da rede, e conta com mediação e clube de leituras, empréstimo de livros e CDs, consulta e centro de estudos.

Cadastro das bibliotecas

O cadastramento precisa ser divulgado e incentivado em todos os municípios. Feito por meio do site, basta que as pessoas responsáveis pelas bibliotecas acessem o endereço na internet e realizem o cadastro com informações como nome, acervo, serviços já realizados e endereço. Desse modo, automaticamente, o espaço já estará disponível e exposto na Rede.

“Queremos contar com o apoio de toda a comunidade no incentivo ao cadastramento. Quem já frequenta uma biblioteca pode avisar sobre o site, assim como alunos e professores devem procurar a coordenação escolar. É dessa maneira que estamos dando, juntos, vários passos na formação de um Estado leitor”, incentiva Evania Oliveira, à frente da organização não governamental que há 15 anos atua em favor da educação pública potiguar.