PC/ASSECOM

Polícia Civil realiza capacitação em Manejo do Risco Iminente do Suicídio

A Academia de Polícia Civil (Acadepol) realizou, nesta segunda-feira (9), uma capacitação com, aproximadamente, 20 policiais civis de várias unidades do Estado, focada no Protocolo de Manejo do Risco Iminente do Suicídio. O treinamento foi conduzido pela psiquiatra técnica da Coordenação de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, Dulciana Costa, especialista em Dependência Química pelo Instituto de Psiquiatria da USP.

A capacitação integra parte das ações de amparo e tratamento de pessoas propensas a prática do suicídio e vem sendo trabalhada pela Câmara Técnica de Ações de Enfrentamento ao Suicídio na Ponte Newton Navarro, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada de Natal (GGI-M) e composta por diversos órgãos estatais das esferas: municipal, estadual e federal.

O objetivo é construir um fluxograma de atendimento e acolhimento à pessoa com comportamento suicida e um cronograma de capacitação para agentes públicos envolvidos com a temática.

Nesse sentido, foi elaborada uma sequência de procedimentos que devem ser seguidos pelos agentes públicos, no qual os policiais civis fazem parte, desde o início da ocorrência até o tratamento devido a cada pessoa acometida de comportamento suicida. “A capacitação dos policiais civis é essencial para conseguir lidar da melhor forma durante essas ocorrências, para o alcance do objetivo principal: que a pessoa não tire a própria vida”, destacou o diretor da Acadepol, o delegado Adson Kepler.

Dados do Ministério da Saúde, contidos no Boletim Epidemiológico sobre Suicídio no Brasil, do ano de 2017, apontam que, anualmente, são consumados 11 mil suicídios no país. Ou seja, 1 a cada 45 minutos. Configurando dessa forma, que o tema é um problema de saúde pública.

 

 

PC/ASSECOM