sexta-feira , 23 de junho de 2017
Home / Universo / Poesias / Poesias

Poesias

UM VAZIO
Cellyme
Mossoró/RN

Há no peito um coração que ainda pulsa
A mente que traz viva as lembranças
De momentos felizes vividos
Sonhos sonhados, porém impossíveis,
Que hoje voa nas asas do vento
E se perdem ao longo do tempo.
Fantasias que enfeitam os dias sombrios
Inebriam a alma crédula dessa magia
De poder eternizar um sonho de amor
Rompendo as barreiras, quebrando os grilhões
Que aprisionam o ser sedento de vida.
Enxerga uma luz, muito longe,
No fim do túnel do tempo
Mas no fundo, sabe que não passa
De uma quimera, uma ilusão,
E, apenas tem o vazio, bem ao alcance da mão.

Alegoria
Jania Souza
Natal/RN

Talvez
A lágrima seja uma gota de orvalho
Desperdiçada em uma face
Condoída de si.

Anda solitária
Em seu deserto
Obstruído.

Não ver árvores
Falantes
Cantantes
Pensantes
A beira do caminho.

Queda-se na travessia
De seu vazio.

Meia Noite
Najuly Melo e Pâmela Thais B.G
Mossoró/RN

A minha cama guarda a sua marca,
O meu corpo guarda o seu cheiro,
Na minha boca, guardo o teu beijo,
Um amor, uma paixão, um prazer.

A emoção soa leve a cada toque que me tens,
Não sei o que você me causa
Mas quero que cada causa do meu eu seja você

Sei que o desejo que me consome
É o mesmo que te corrompe,
O calor que nossos corpos exalam
No bel-prazer da paixão soa com gosto de amor

Não negue o que claramente o teu corpo grita,
Seus olhos me chamam para perto de ti,
Cada vez que me olha e me deseja,
Não resista ao óbvio, o amor que tanto temia já te consumiu.

Verbo e tradição
Airton Cilon
Mossoró/RN

Minha consciência não é negra.
Minha consciência é diversa,
Amorosamente humana e colorida!
Muito embora o preço da cor
Sobreponha o amor, o caráter.
Muito embora as máscaras encubram
O preconceito velado,
Eu não sou dado ao derrotismo,
Não me entrego em meio à luta.
Sou guerreiro, negro persistente
Libertando-me das correntes sociais e opressoras.
Sou rei Zumbi contemporâneo em busca do meu lugar.
Há muito abandonei o Limbo e a pequenez
De não me afirmar como homem e consciência,
Verbo e tradição!

Eu sou NEGRO!

PENSO EU
Fátima Feitosa
Mossoró/RN

No meu pensar fagulham ideias
Que divergem dos demais…
Tragédias e atentados são
Questões humanas e ambientais.

Se mudo foto do perfil é ação…
Demonstração de sentimentos
É algo particular… pessoal
Não necessita movimentos.

Respeito é a maior lei divina
Jeito nobre de convivência
Cada um se manifesta como sabe
Colega, respeite. Tenha paciência.

A ÚLTIMA CEIA
Cefas Carvalho
Natal/RN

Da despedida ficou o lenço
Úmido, desbotado e tenso
Da partida, a mão em adeus
Destroçando sonhos teus…
Do amor, sobraram os retratos
Dos sonhos, os escombros
De nós dois, sobrou um só
(Amor…soterrado pelos fatos
Tudo tornou-se um dar de ombros
Tanto amor tornado pó…)
De um, os estilhaços
Da vida, um mar de sargaços
Do futuro, uma incerteza
A indiferença pôs a mesa
Servida a ceia para dois
(A última ceia…sem depois…)

Morena
Ariany do Vale
Mossoró/RN

Como um etílico
Embriago-me
Desse cheiro
Único,
Íntimo.
Com voracidade
Degusto o gosto
Do mais elegante
Cheiro.
Saciando-me
Entre suas pernas
Alimento a alma
A peito
O curioso desejo.
Tamanho desejo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *