sexta-feira , 23 de junho de 2017
Home / Destaques / Plano Nacional da Cultura Exportadora será lançado no Rio Grande do Norte
Aparência e sabor estão entre os principais pontos avaliados pelo mercado externo
Aparência e sabor estão entre os principais pontos avaliados pelo mercado externo

Plano Nacional da Cultura Exportadora será lançado no Rio Grande do Norte

Nesta terça-feira (1º/3), o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC) lança o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) em Natal-RN.

A ação é o braço regional do Plano Nacional de Exportações, que tem o objetivo de aumentar o número de empresas que operam no comércio exterior e, consequentemente, aumentar as exportações de produtos e serviços do Estado.

As inscrições para a cerimônia de lançamento, que vai ser realizada no Sebrae-RN, são gratuitas e devem ser feitas pelo site.

O Rio Grande do Norte receberá o Comitê Gestor do PNCE, que será responsável por monitorar a performance do programa com as empresas estaduais.

O MDIC mapeou que mais de 1,5 mil empresas potiguares de diversos setores econômicos, que vão desde alimentos e bebidas até tecnologia da informação, poderão se beneficiar das ações do plano. Segundo o coordenador-geral de Programas de Apoio à Exportação do MDIC, Eduardo Weaver, “apenas no setor de artigos de vestuário são 482 empresas e no setor de fabricação de produtos alimentícios, outras 888 empresas”, ressaltou.

As ações do plano serão desenvolvidas até 2018. As empresas participantes contarão com uma gama de ferramentas de treinamento, capacitação, consultoria para adequação de produtos, e identificação de mercados. Dentre as principais atividades previstas pelo MDIC estão o Projeto Extensão Industrial Exportadora (PEIEX), um programa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) que provém Treinamento em Exportação para Empresas de Pequeno Porte; Palestra sobre o mercado dos Estados Unidos – Desafios e Oportunidades, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN); Pesquisa de mercado e videoconferência com os Setores de Promoções Comerciais, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores; Sebraetec, em parceria com o Sebrae.

O PNCE é desenvolvido em cinco etapas – sensibilização, inteligência comercial, adequação de produtos e processos, promoção comercial e comercialização. Além disso, conta ainda com três temas transversais para o direcionamento das empresas: financiamento, qualificação e gestão.

No Rio Grande do Norte, o programa conta com apoio de parceiros nacionais e estaduais, como o Ministério das Relações Exteriores, a Receita Federal, o Banco do Brasil, os Correios, o Governo do Estado, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN), a Universidade Potiguar, a Organização dos Advogados do Brasil do Rio Grande do Norte e o Aeroporto de Natal.

PEIEX – O trabalho de preparação de empresas para o mercado internacional será feito por extensionistas do Projeto Extensão Industrial Exportadora (PEIEX), executado pela Universidade de Potiguar (UNP), sob a coordenação da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).  O convênio entre o MDIC/Apex-Brasil e a UNP, que será assinado durante a cerimônia, terá vigência de 30 meses.

No Rio Grande do Norte, o foco principal será em empresas dos setores de alimentos e bebidas, tecnologia da informação, fruticultura, moda e praia, e confecções em geral. Ao todo, 190 empresas do Estado vão integrar as ações do programa. Aquelas interessadas podem participar do evento desta terça-feira, quando haverá atendimento específico sobre o programa, ou entrar em contato com a Apex-Brasil pelo e-mail [email protected] ou pelo site www.apexbrasil.com.br.

Após passarem por uma avaliação, as empresas recebem equipes técnicas que ajudam, em um primeiro momento, a fazer avaliação e diagnóstico dos processos, dos produtos e da gestão. A partir daí, são implantadas as melhorias e a adequação dos produtos para a exportação. Além disso, é oferecida uma consultoria de inteligência comercial para identificar quais mercados oferecem as melhores oportunidades.

As empresas que participam do PEIEX se qualificam para participar de ações de promoção comercial desenvolvidas pela Apex-Brasil e seus parceiros, como feiras, missões comerciais, rodadas de negócios com compradores internacionais, voltados para o seu tipo de produto ou serviço.

Serão instalados dois núcleos do PEIEX no Rio Grande do Norte: um na região metropolitana de Natal e outro na região metropolitana de Mossoró. Nesses dois núcleos, os trabalhos estão sendo executados pela Universidade de Potiguar (UNP), sob a coordenação da Apex-Brasil.

Para os núcleos do PEIEX no Estado, o orçamento é de R$ 1,358 milhões, sendo que R$ 950 mil serão aportados pela Apex-Brasil e R$ 408,5 mil será contrapartida da UNP. As empresas não têm custo financeiro para participar.

O projeto é desenvolvido pela Apex-Brasil em regiões com potencial industrial, sempre em parceria com instituições locais, como universidades, centros tecnológicos e federações de indústrias.