terça-feira , 23 de outubro de 2018
Home / Destaques / Pesquisador do OBVIO RN defende mestrado na UFERSA sobre análise de Blogs Policiais no RN
WhatsApp Image 2018-09-25 at 12.04.41-2

Pesquisador do OBVIO RN defende mestrado na UFERSA sobre análise de Blogs Policiais no RN

O jornalista e funcionário da UFERSA, membro do OBVIO RN, Higo da Silva Lima, defendeu hoje sua dissertação de mestrado intitulada “QUEM MATA E QUEM MORRE? UMA ANÁLISE DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS CONTRUÍDAS SOBRE OS SUJEITOS “VÍTIMA” E “CRIMINO” NA ROTINA PRODUTIVA DO BLOG “O CÂMERA'”. A mesma teve a orientação do Prof. Dr. Thadeu de Sousa Brandão (PPGCTI/UFERSA) e contou com a participação do Prof. Dr. Jean Henrique Costa da UERN e da Profa. Dra. Ludimilla Carvalho Serafim de Oliveira da UFERSA.

WhatsApp Image 2018-09-25 at 12.04.32 WhatsApp Image 2018-09-25 at 12.04.36 WhatsApp Image 2018-09-25 at 12.04.41-2 WhatsApp Image 2018-09-25 at 12.04.41

Aprovada com elogios e indicação para publicação, o trabalho discutiu a realidade dos blogs policiais, através de um estudo de caso pormenorizado, do Portal “O Câmera”. Segundo o Mestre Higo Lima, a sociedade contemporânea está imersa à explosão da rede mundial de computadores que, entre seus diversos impactos, viabilizou a pluralização de canais para a difusão de conteúdo produzidos e consumido simultaneamente por cidadãos. A prática jornalística é exemplo disso na medida em que perdeu seu domínio de autoridade na produção e disseminação de informação para outros agentes também produtores de conteúdo na Rede.

Esse fenômeno pode ser compreendido à luza da proliferação das Tecnologias de Informação e Comunicação – TIC’s, que impactou diretamente na dinâmica de consumo de mídias de modo a elevar o acesso às páginas da internet dedicadas à noticiabilidade de crimes, violência e desvio de condutas. Este trabalho busca lançar um olhar mais atento ao fenômeno das representações sociais a partir das postagens sobre violência durante o período de uma semana virtual de conteúdo na página www.ocâmera.com.br de modo a identificar a construção de sujeitos representados na narrativa jornalística enquanto “sujeitos vitimados” e “sujeitos criminosos”.

Para tanto, a “violência”, o “crime” e o “desvio” são arcabouços teóricos de fundamentação para compreender o fenômeno que se cruza com a mídia. A análise de conteúdo à luz da análise crítica do discurso, proporciona a concluir o papel central da mídia no agendamento do debate público, sobretudo em face da proliferação de dispositivos tecnológicos de informação e comunicação proporcionando uma transformação na construção narrativa do jornalismo de modo a reafirmar representações social estratificadas dos sujeitos.