segunda-feira , 25 de setembro de 2017
Home / Destaques / Penitenciária Mário Negócio passa duas semanas sem recolhimento de lixo
Lixeiras esborrotadas e entulhos pelo chão, retrata cenário de abandono
Lixeiras esborrotadas e entulhos pelo chão, retrata cenário de abandono

Penitenciária Mário Negócio passa duas semanas sem recolhimento de lixo

O descaso com a falta de recolhimento de lixo, que tomou conta das ruas e bairros de Mossoró, se estendeu até as dependências do Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio (CPEAMN), que passou duas semanas sem que o lixo fosse retirado de lá. Montanhas de lixo se formaram, causando inúmeros problemas para os presos, como para quem trabalha no local.

Segundo informações repassadas pelos funcionários da penitenciária, com o acúmulo de lixo nas alas fechada, aberta e semiaberta, a proliferação de insetos, ratos e baratas cresceu ainda mais, tanto dentro como fora das celas.

“As montanhas de lixo tomaram conta dos arredores das celas, causando fedentina e insetos dentro e fora das celas. A situação dos presos, que já não tem nenhuma assepsia adequada, ficou cada vez mais complicada”, explicou um agente penitenciário.

Informação extraoficial aponta que o problema da retirada do lixo de dentro da penitenciária se deu devido ter mudado a empresa prestadora de serviço, responsável pela coleta. Na manhã desta terça-feira, 27, o serviço de recolhimento do lixo foi restabelecido e as áreas do CPEAMN, foram limpas.