terça-feira , 25 de junho de 2019
Home / Brasil / ONU pede investigação “rápida e imparcial” de tragédia em Brumadinho
negocios-brumadinho-resgate-reuters

ONU pede investigação “rápida e imparcial” de tragédia em Brumadinho

Um grupo de especialistas e relatores das Nações Unidas em direitos humanos pediu nesta quarta-feira uma investigação “rápida, profunda e imparcial” do acidente ocorrido na semana passada em Brumadinho, no estado de Minas Gerais, onde a ruptura de uma barragem de resíduos deixou pelo menos 84 mortos e mais de 200 desaparecidos.

Em comunicado, os especialistas lembram que o acidente é o segundo envolvendo a companhia Vale nos últimos três anos e questiona as medidas preventivas tomadas após o primeiro acidente, também ocorrido no estado de Minas Gerais.

“Pedimos ao Governo que atue decididamente no compromisso de fazer tudo o que for possível para evitar a repetição destas tragédias e para levar os responsáveis perante a Justiça”, afirmou o grupo de especialistas, entre eles os relatores de direitos humanos e meio ambiente Baskut Tuncak, Léo Heller e David Boyd.

Os especialistas também mostraram preocupação com recentes medidas tomadas pelo Brasil nos últimos anos para reduzir a regulação em matéria de proteção social e meio ambiente no país.

Além disso, exigiram que Brasília dê prioridade à avaliação da segurança das barragens no país, corrigindo os sistemas de licença e inspeção.

“Pedimos ao Governo do Brasil que não autorize novas represas de resíduos e nem atividades que afetem a integridade das que já existem até que haja garantias de segurança”, diz o comunicado.

Este também se dirige à companhia Vale, à qual pede uma completa cooperação com as autoridades durante a investigação e que “atue de acordo com suas responsabilidades para identificar, prevenir e diminuir os adversos impactos nos direitos humanos”.

Agência EFE