quinta-feira , 27 de julho de 2017
Home / Opinião / Giro pelo Estado / O revés das estratégias que elegem, mas não resolvem
650x375_shaolin_1600384

O revés das estratégias que elegem, mas não resolvem

Um Shaolim diferente

Não lembro o ano, mas era início da década de 2000. Estava em Macau em mais uma semana de viagens pelo jornal O Mossoroense, e para encerrar a noite tinha show com o humorista Shaolim no Teatro Hianto de Almeida. O humorista despontava como um dos principais nomes do humor brasileiro, mas o registro da morte de uma autoridade no município litorâneo acabou adiando o show. Segui para a praia de Camapum, e ao chegar no hotel, Shaolim encontrava-se numa mesa com o produtor do evento e alguns conhecidos. Com violão na mão, Shaolim cantou algumas músicas, imitou personalidades e artistas, deu um show privativo de simpatia. Ao se deparar com a informação de que integrávamos equipe de jornal da cidade de Mossoró fez uma pergunta curiosa. “Vocês conhecem alguém do jornal O Mossoroense?”. De imediato respondemos que sim. Shaolim destacou que tinha muita curiosidade em conhecer alguém do jornal para tirar uma dúvida. Meses antes deste encontro, o comediante tinha sofrido um acidente doméstico que foi noticiado no jornal. Como o caso não tinha se tornado público ele ficou curioso em saber como a notícia chegou ao jornal, o único a noticiar o fato em todo o País. A notícia coincidentemente foi divulgada por mim, na coluna Giro pelo Estado. Obtive a informação junto a um empresário de Shaolim, com quem estive um dia após o incidente. Ontem foi dia de despedida. Após cinco anos em coma devido um acidente automobilístico, Shaolim partiu. A imagem que vou guardar do paraibano que ganhou o País com sua alegria não será das apresentações no Domingão do Faustão. Será a daquela pessoa simples que longe dos palcos dividiu mesa em Camapum com a mesma alegria e vivacidade que o fez imortal. Valeu Shaolim.

Liminar

O Ministério Público Federal obteve liminar que obriga a instalação de ponto eletrônico para profissionais da saúde. Segundo o MPF, profissionais estariam descumprindo a carga horária e  a prefeitura seria convivente com a irregularidade. O município tem 60 dias para instalar o sistema de controle.

Unificação

O presidente da União Brasileira dos Municípios (Ubam), Leonardo Santana, voltou a tocar no assunto da extensão dos mandatos de prefeito e unificação das eleições para o ano de 2018. Segundo Leonardo, diante da crise que vivemos não há como dedicar R$ 2 bilhões para a realização de pleitos a cada dois anos.

Desperdício

Com uma crise generalizada, e flagrante falência das prefeituras e Estados, a realização de eleições gerais de dois em dois anos realmente se configura como um desperdício sem justificativa. Otimizar recursos é o mínimo que nossas autoridades precisam fazer. Se as eleições serão unificadas, é outro assunto.

Férias

E por falar em autoridades, o País caminha para o segundo ano de caos politico e econômico e nossos deputados e senadores estão em pleno gozo de férias. Sem dúvida um direito adquirido e que precisa ser cumprido. Assim como o direito de trabalhar de terça-feira a quinta-feira. Quem paga a conta?

Frio na serra

Quem tiver um “tempinho” de sobra e quiser uma boa alternativa para descansar é só seguir o rumo das serras potiguares. Com as últimas chuvas, as cidades de Martins e Portalegre tem registrado temperaturas de até 15 graus. Convite para um bom vinho acompanhado de pessoas especiais.

Serviço de parteira

Já para quem está a espera de ter filho em Mossoró, todo cuidado é pouco. O Hospital da Mulher tem se limitado a disponibilizar trabalho de “parteira”. Quem tiver com tudo pronto para parto natural nenhum problema, mas os casos que exigem cirurgias se transformam num verdadeiro drama na medida em que os médicos não disponibilizam nem mesmo gazes para curativos. Caos.

Calcanhar

E por falar em caos, o sistema penitenciário do Rio Grande do Norte continua como o “Calcanhar de Aquíles” do governador Robinson Faria. A cada nova fuga, a cada nova tentativa de fuga, o slogan de campanha se volta contra ele. O “governador da segurança” sente o gosto revés das estratégias que elegem, mas não resolvem os problemas da nossa sociedade.

Conceito

A Faculdade Mater Christi teve seus cursos bem avaliados pelo MEC. Os cursos de Direito, Administração e Ciências Contábeis obtiveram conceito 4 na avaliação Institucional do Ministério da Educação, sendo 5 a nota máxima. A avaliação processo de Recredenciamento Institucional do MEC reafirmando assim, a qualidade do ensino oferecido pela instituição.

Thermas

A semana no parque de águas termominerais do Thermas Hotel & Resort é sempre musical. Nesta quinta-feira (14) Gaby Viegas abre a semana de música ao vivo no palco das piscinas. Na sexta-feira (15) é a vez de Marcos Júnior agitar o planeta água com o seu repertório eclético. No sábado (16) a noite será da cantora Nataly Vox, a partir das 20h.