domingo , 24 de março de 2019
Home / Opinião / O MESSIAS DOS NOVOS TEMPOS – Wilson Bezerra

O MESSIAS DOS NOVOS TEMPOS – Wilson Bezerra

A mudança ocorrida com novos tempos trazidos pela modernidade, dita púberes formas de comportamento na sociedade, foram os primeiros momentos desde as grandes revoluções industrial e comercial, que trouxeram amplas transformações sociais e econômicas que até hoje influenciam a vida da humanidade.

As classes sociais passaram a existir exigindo reação, alterações que influenciassem a vida de todos. O Brasil não ficou à parte dessa questão, determinando inovações no comportamento capaz de sustentar mudanças, na maioria dos casos prejudiciais, determinando que atitudes traumáticas de gestos prejudiciais à sociedade, injustiças sociais, desigualdade entre os grupos e políticas desacertadas ao ponto de culminar com violência incontida.

Grupos políticos usaram o poder para se corromper, contribuindo, desordenadamente, para desestruturação econômica e social da coletividade, exigindo que esta lançasse desafios transformadores de um regime que destruía por completo as instituições responsáveis pelo desenvolvimento da coletividade.

As esperanças constituíram nova visão de vida imposta pela necessidade de transformação social. Os políticos que dominavam eram descartados de qualquer motivação promissora. Haveria de vir alguém com outras visões de vida para enxertar na sociedade outros objetivos, capazes de modificar o estilo dominante, naturalmente pelo voto, que sempre foi o instrumento decisivo de processo livre e democrático.

Apareceu o Messias, não o prometido à terra prometida, mas à terra de corruptos, discriminativa, onde os ricos valem tudo, os pobres, negros e P. nada valem. O capitão do exercito nacional, ex-deputado por várias legislaturas, Jair Messias Bolsonaro, com a disposição de modificar uma estrutura política que até então dominava a nação, conduzindo-a ao desespero, desrespeito, descredito entre as nações e instituições sociais e politicas.

No discurso de posse, no ato cerimonial no Congresso Nacional, mais uma vez ele afirmou o compromisso de restabelecer a ordem política, social e econômica da nação frente às demais nações, reestabelecendo o crédito e a confiança entre todos, restituindo a segurança em todos os aspectos da sociedade, educação, saúde, moradia. Estas seriam as ferramentas com as quais iria restituir a condição de vida a todos os brasileiros, sob o lema: a nação em primeiro lugar e Deus acima todas as coisas.

Os primeiros momentos do ano de 2019 reacenderam as esperanças no destino do povo brasileiro, que vem sofrendo durante décadas com administrações corruptas de políticos inescrupulosos no enriquecimento ilícito, saqueando valores, deixando a nação e os brasileiros na verdadeira miséria.

A estrutura administrativa eleita, diplomada e empossado é meia República Militar, não nos moldes de 64, porque foi eleita pelo povo, livremente, mas é porque em sua grande maioria formada por militares que também se comprometeram, junto com nosso Messias, a zelar pelos interesses da nação dentro dos princípios fundamentais da democracia sagrada e conclamada por séculos e séculos amém.