domingo , 8 de dezembro de 2019
Home / Destaques / Notas da Redação

Notas da Redação

ENTENDIMENTO

Há informações de que representantes da prefeitura de Mossoró e dirigentes do Sindicado dos servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) assinaram termo de ajustamento que pode por fim à greve dos professores da rede municipal de ensino.

AMBULANTES

A prefeitura de Mossoró esclarece que não há intenção de retirada de ambulantes do Centro da Cidade. O que houve foi uma recomendação do Ministério Público para que houvesse essa retirada, o que não significa uma determinação. O processo judicial existe desde 2014.

COSERN

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou reajuste tarifário nas contas de luz de consumidores do Rio Grande do Norte. O reajuste de 4,73% será cobrado a partir do dia 22. No RN, a empresa atende 1,4 milhões de unidades consumidoras, em 167 municípios.

POLICIAMENTO

 

Policiais Militares e Bombeiros encerram paralisação nesta quarta-feira
Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) deve ser apreciado pela categoria.

O Coronel PM Alarico Júnior, Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do RN comunicou que reforçará as ações de policiamento na região metropolitana de natal e demais municípios do estado durante a Semana Santa.

EQUIDADE

O deputado Getúlio Rêgo exige equidade entre ativos e inativos quanto ao reajuste do Magistério e convoca aposentados para próxima reunião da Comissão de Finanças da Assembleia. “Não aceitamos que o Sindicato que representa a categoria aceite a proposta do governo”.

ATRASADOS

Surge uma luz sobre o pagamento dos salários atrasados dos servidores públicos estaduais do Rio Grande do Norte. O chefe do Gabinete Civil da governadora Fátima Bezerra declarou que a partir do próximo mês, poderá ser anunciado o calendário e as condições para esse pagamento.

DESENTENDIMENTO

Desta vez, o choque entre poderes extrapola o Legislativo. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, comunicou ao STF haver arquivado o inquérito aberto em março por Dias Toffolli, presidente do STF, para apurar fake News, ameaças e ofensas aos ministros.

FORÇA

Para mostrar que não teme a procuradora-geral Raquel Dodge, o presidente do STF, Dias Toffoli prorrogou as investigações do “inquérito da censura” por mais 90 dias. Antes, o relator do inquérito, ministro Alexandre de Moraes rejeitou pedido de arquivamento da apuração feito por Dodge.

AMEÇA

A deputada mineira, Alê Silva, denunciou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio por havê-la ameaçada de morte. A deputada revelou o esquema de candidaturas laranjas usadas pelo PSL em Minas Gerais e, desde então, tem sofrido esse tipo de pressão.

CENSURA

Dentro do STF, o ministro Marco Aurélio Mello considera que houve censura na decisão do colega Alexandre Moraes de determinar à revista digital Crusoé e ao site O Antagonista a remoção da reportagem “O amigo do amigo do meu pai”, que menciona Dias Toffoli.