terça-feira , 21 de maio de 2019
Home / Destaques / Notas da Redação

Notas da Redação

SIGILO

fatima-e-antenor

A governadora Fátima Bezerra poderá ter problemas com a Justiça Eleitoral. O Tribunal Regional Eleitoral quebrou o sigilo bancário da empresa Brasil de Todos Comunicação e dos sócios Camilo Nóbrega Toscano e Roberto de Sousa Campos Costa, que prestaram serviços à campanha da governadora Fátima.

IRREGULARIDADES

As contas de campanha de Fátima Bezerra e do vice Antenor Roberto de Medeiros foram aprovadas com ressalvas no TER. Apresentam 11 irregularidades, como “gastos e doações eleitorais realizados em data anterior à data inicial da prestação de contas e não informados à época.

TATIANA
A ex-secretária-chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado do RN no governo Robinson Faria, Tatiana Mendes Cunha, assumiu o cargo de Diretor Legislativo da Assembleia Legislativa do RN. O presidente Ezequiel Ferreira vem escolhendo assessores altamente capacitadas para sua atual administração como presidente da Assembleia.

CHUVAS
As últimas chuvas caídas na região animam não somente o agricultor que enfrenta períodos de seca de sete anos. Os produtores de sal terão a valorização do produto e o abastecimento hídrico melhora, com a recuperação das reservas em mais de 50% da capacidade.

CELULARES
Preocupado com o vazamento de conversas com ministros e parlamentares, o presidente Jair Bolsonaro decidiu que, em reunião que ele participe, celulares não entram. Os aparelhos são confiscados e ficam em local fora da sala da reunião. Todo cuidado é pouco.

MORO
O ministro da Justiça, Sérgio Moro, ainda não se recuperou das derrotas sofridas no novo cargo. Bolsonaro tirou de Moro a autonomia de indicar até mesmo uma suplente para sua pasta. Moro começa a entender que o jogo da política é bem diferente daquele praticado no âmbito da justiça.

PALAVRA
Moro acreditou em Bolsonaro que prometera autonomia para atuar. Chegou a ser considerado um superministro:” eu não vou interferir em absolutamente nada que venha a ocorrer na Justiça no tocante a esse combate à corrupção. Mesmo que viesse a mexer com alguém da minha família no futuro”.

GIRÃO
Pela primeira vez, desde que assumiu o cargo de deputado federal pelo RN, o general Girão discordou do presidente Bolsonaro. Disse que concorda com suas críticas referentes ao carnaval, mas que não publicaria em suas redes sociais o vídeo pornográfico postado pelo presidente.

INVESTIGAÇÃO
Depois das denúncias referentes à Arena das Dunas, em Natal, o dono da empreiteira Engevix, José Antunes Sobrinho, declarou em sua delação premiada assinado com a Polícia Federal, que pagou propina em obras superfaturadas nos aeroportos de Brasília e de Natal

ENVOLVIDOS
Na delação, ainda não ficou muito claro quem receberia a propina nem como os recursos seriam liberados. De acordo com o depoimento de José Antunes, a propina foi paga por meio da obra superfaturada no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante e no de Brasília.