quinta-feira , 13 de dezembro de 2018
Home / Destaques / Notas da Redação

Notas da Redação

BLOQUEIO
A impossibilidade do recebimento de recursos do governo federal em 2019 pode ser mais uma das dificuldades a ser administrada pela futura governadora Fátima Bezerra. O fato se deve à falta de cumprimento constitucional, por parte do governo do Estado, da aplicação de 12% do orçamento na área da saúde.

MILHÕES
Para cumprir a exigência constitucional o Governo estadual tem até 31 de dezembro de 2018 para repassar o valor de R$ 243.340.800,69 para custeio da Secretaria de Saúde. Em junho de 2017 o governador decretou situação de calamidade pública na saúde, prorrogando o decreto por mais duas vezes.

KELPS
O deputado Kelps Bezerra cobrou da governadora eleita, Fátima Bezerra, o anúncio de ações do seu futuro governo. Ontem (4), em pronunciamento na Assembleia legislativa disse que “a impressão que dá é que ela não tem propostas precisas”.

CÂMARA
A presidente da Câmara Municipal, vereadora Izabel Montenegro, luta desesperadamente para evitar o pagamento de verba de gabinete aos vereadores. Na situação atual, administra uma verba de R$ 1.680 mil onde está incluída a verba de gabinete.

MESA
Um fato que chama atenção é que a proposta para o retorno da verba de gabinete para os vereadores de Mossoró foi apresentada pela própria Mesa Diretora, da qual a vereadora Izabel Montenegro é a presidente, mostrando o desentendimento entre eles.

JULSTIFICAÇÃO
Os eleitores que não votaram no primeiro turno das Eleições 2018, realizado no dia 7 de outubro, têm até amanhã, quinta-feira (6), para regularizar sua situação eleitoral. A data está prevista no Calendário Eleitoral (Resolução TSE nº 23.555/2017).

RESPONSABILIDADE
O pagamento dos salários dos servidores estaduais, referentes a dezembro e ao 13º é da atual administração todos sabem disso. Mas, no momento em que a senadora Fátima Bezerra assumir o governo do Estado, queira ou não, terá a responsabilidade de administrar essa crise.

PRESIDÊNCIA
O advogado Kallio Gameleira, vice-presidente da OAB, Subseção de Mossoró assume em definitivo a presidência da entidade. Vai concluir o mandato do titular, advogado Canindé Maia, que renunciou para fazer parte da equipe de transição do presidente eleito para a OAB-RN, Aldo Medeiros.

VAZIO
Para o ex-deputado Almino Affonso, 90 anos, ministro do Trabalho de João Goulart, a omissão de grandes partidos, sobretudo PSDB e MDB abriu um vazio político no Brasil, de onde surgiu Jair Bolsonaro. Lamentando a falta de líderes capazes de ocupar esse vazio lembra a Alemanha após a 1ª Guerra “Hitler ocupou o poder.”

PATRÃO
“É horrível ser patrão no País”! A declaração é do presidente eleito, Jair Bolsonaro que adianta que tentará iniciar a discussão e aprovação da Reforma da Previdência de forma fatiada. Serão colocados em pauta alguns pontos menos polêmicos, com condição mais favorável para aprovação.

EXTINÇÃO
O Ministério do Trabalho será realmente extinto, com suas atribuições distribuídas entre três pastas: Justiça, Cidadania e Economia. A decisão é do presidente eleito Jair Bolsonaro, que também anunciou que o governo terá um total de 22 ministérios.

PARALISAÇÃO
O presidente Jair Bolsonaro poderá enfrentar nova paralisação de caminhoneiros, que vem sendo articulado nos grupos de WhatsApp com data prevista para 20 de janeiro. Os caminhoneiros alegam que a tabela de preços aprovada pelo governo não está sendo cumprida.